Ludmilla Rossi
Texto porLudmilla Rossi
37 anos - Santos

Bike Santos: você também está vendo o sistema colapsar?

Depois de mais de um ano, o Bike Santos está precisando de novo review. E dessa vez não é um post poliana encantado com a novidade em terras caiçaras. Dessa vez vamos apontar a decepção coletiva. Simplesmente usar o Bike Santos virou uma gincana velada. Primeiro porque você tem que correr até o ponto para pegar a bicicleta primeiro, antes que outra pessoa pegue – tudo isso porque as bikes estão cada vez mais escassas.

bike-santos-puxado

Depois você tem que implorar aos céus para que aquela única bicicleta disponível esteja com tudo em ordem: corrente, pedal, freios e que esteja minimamente alinhada.

Recebemos várias reclamações pelo inbox do nosso Facebook (se você ainda não acompanha a gente lá, clica aqui). E resolvi deixar minha bike em casa para dar um novo voto de confiança ao Bike Santos.

Cheguei na estação 12 (Gonzaga) e haviam três bikes disponíveis. Uma outra pessoa se aproximava do ponto (lembra da gincana velada que falei antes?) e eu já comecei a ficar agoniada. Olhei as bikes: uma com a corrente caída e completamente degradada (parecia que estava ali sem uso há meses). A outra parecia ok. A outras duas estavam já sendo mirada por um casal de turistas.

Pronto! Pensei em ser gentil e deixar as bikes pros turistas, mas eu já estava atrasada para trabalhar. Saquei o celular com o aplicativo. Nada… não funcionava.

Depois de algumas tentativas, rolou. Subi na bicicleta e achei que eu estava com algum problema. Mas não, era a bicicleta, completamente torta. Devolvi. Uma bicicleta a menos… tentei pegar outra, mas estava sem freio.

Quando eu ia desistir, chegou uma moça e euu perguntei se “aquela estava boa”. Esperei ela devolver e já colei do lado para pegar a bicicleta que apareceu por um lampejo de sorte: se não fosse ela, eu pegaria um táxi.

Chegando na minha estação destino, próxima à Carvalho de Mendonça fui devolver a bike e mais uma vez fui surpreendida pelo colapso do sistema. Além da bike que eu estava devolvendo, existiam mais duas. E ambas INUTILIZÁVEIS! Parece um grande exagero da minha parte, mas roda esse take aí:

bike-santos-colapso-1
Essa bike estava no Gonzaga. E na Carvalho (fotos abaixo) não havia NENHUMA bicicleta utilizável até eu colocar a minha na estação!

bike-santos-colapso-2

bike-santos-colapso-3

bike-santos-colapso-4
A situação hoje é COMPLETAMENTE diferente de quando fizemos o passo-a-passo Bike Santos.

Uma pena!

E espero que a prefeitura dê uma geral nisso logo.

UPDATE: a leitora Bárbara Muglia-Rodrigues sugeriu na nossa fanpage que divulgássemos aqui os canais de reclamação da Prefeitura (que servem não só para o Bike Santos, como também para os outros problemas que você pode encontrar na cidade).

Aqui estão:

Ouvidoria Municipal: Praça Mauá, s/nº, Térreo, Centro. Tel: 0800-112056 / (13) 3201-5000 / Fax: (13) 3201-5070
[email protected]

Ouvidoria Digital

Colab.re – ferramenta colaborativa