Nathalia Ilovatte
Texto porNathalia Ilovatte

Micropigmentação (ou tatuagem) paramédica em Santos

No estado de São Paulo, o índice de ocorrência do câncer de mama é de 68,04 casos a cada 100 mil habitantes, de acordo com o Inca. Esse número representa uma grande quantidade de mulheres que, quando sobrevivem à doença, têm de se recuperar das sequelas físicas e emocionais que ela deixa.

Parte da autoestima abalada com a retirada de um seio é recuperada com a reconstituição do mesmo. Próteses de silicone ajudam a devolver a silhueta que foi modificada durante o tratamento da doença e a colocar a vida de volta no lugar.

Mas o que pouca gente vê, e que também afeta a autoconfiança de uma mulher que se recupera de um câncer de mama, é a ausência de mamilo. E, nessa questão, eles não são muito polêmicos, apenas fazem falta cada vez que o sutiã é tirado na frente do espelho, do marido ou do namorado.

Reconstruir um mamilo é ainda menos simples do que um seio, mas o aspecto dele pode ser refeito com a técnica de micropigmentação paramédica. O nome é complicado, mas basicamente se refere a um tipo de tatuagem que corrige alguns detalhes da pele como mamilo, estrias, cicatrizes e vitiligo com nuances de cor.

Em Santos, quem estudou o assunto e tem capacitação para fazer a micropigmentação em pacientes é a tatuadora Tatiana Alves, do estúdio feminino Urban Mix. Ela fez uma especialização na área e aprendeu técnicas para reproduzir com precisão as mudanças de tonalidade de cada parte do corpo.

Tati conta que o trabalho é demorado, requer muita concentração e precisão, e não fica exatamente como a cliente deseja logo no primeiro instante. Isso porque, como acontece em toda tatuagem, parte do pigmento absorvido é expelido pelo corpo nos dias seguintes. Por isso, o normal é voltar para casa com a pigmentação mais forte do que deveria, e observá-la clarear com o tempo.

Outro ponto importante é o fato de que ninguém volta para casa com o trabalho concluído na primeira sessão. Bem, pode até acontecer, mas o normal é que o trabalho demande mais tempo para ser concluído. E depois de cada sessão é preciso aguardar a cicatrização da pele para retomar o trabalho.

Não é possível tabelar o preço de cada tipo de micropigmentação, mas o mamilo, por exemplo, não sai por menos de R$ 300. Já as estrias brancas, que não têm tratamento, podem ser disfarçadas e o processo custa a partir de R$ 200.

O trabalho da Tati é de alta qualidade e super confiável, tanto na micropigmentação paramédica, cujos resultados eu vi em fotos e fiquei espantada, quanto em maquiagem definitiva e nas tradicionais tatuagens estéticas. Ela é delicada, cuidadosa e tem precisão cirúrgica. A Lia, que estava no último Juicyday, recomenda.

Urban Mix – Rua Oswaldo Cruz, 355 A. Tel: (13)3223 1543