Juicy Santos
Texto porJuicy Santos
Santos

Sobre tudo isso que está aí

O direito a manifestação foi uma conquista histórica para o nosso país.

Vendo o protesto do dia 15, algumas coisas ficaram bastante claras para mim, mas a principal é que a manifestação pela manifestação, ou seja, a manifestação sem uma razão específica de ser, ou, mais propriamente, a manifestação genérica é um perigo. Explico…

www.juicysantos.com.br - ordem e progresso estilizada
Imagem daqui

Eu adoraria que existissem dois Natais por ano, mesa farta de comida (não para todos =/), família reunida, alguns presentinhos,tudo muito bacana. Mas, de que adiantaria eu ir às ruas pedir por dois Natais? Nada. A razão do Natal é bem específica, bem como a razão para um impeachment. Um impeachment é motivado por uma atitude ilícita cometida por um político durante a gestão que está em curso, ou seja, nada que tenha sido nem ao menos aventado até o momento.

Quando mobilizamos muitas pessoas para se manifestarem sem uma razão forte, passível de mudança, sem algo que de fato pode ser alterado, abrimos margem para as mais diversas – e aterrorizantes – pautas cooptarem dessa manifestação.

Estou falando do alto número de pedidos de intervenção militar, suásticas e skinheads misturados as pessoas indignadas “com tudo isso que está aí”, que seja lá o que for, é culpa dos petralhas, feminazis, comunistas, abortistas, maconheiros, gayzistas e ateus.

Esse tipo de discurso vazio, é um prato cheio para que anti-democratas e representantes das ideologias mais reacionárias, conservadoras e assassinas da história da humanidade deitem e rolem, se aproveitando de uma manifestação popular legítima, mas sem nenhum fundamento. Tenho certeza que a grande maioria que foi às ruas no domingo não querem ter seus nomes relacionadas a ditadura militar, nazistas e skinheads, mas lá estavam, juntos e misturados…

– O que é tudo isso que está aí?
– Poutz, não dá pra falar, é muita coisa, tá tudo errado!

Mas dá para encontrarmos uma raiz comum, que não representa a origem de todos os crimes contra o país, mas que representa parte importante desses e que são possíveis de serem eliminados.

Faça como o César Vale: envie seu post para o Juicy Santos

Eu diria que uma grande razão que me faz sair às ruas hoje em dia é o fim do financiamento privado das campanhas políticas, pois elas são uma grande e escancarada porta de entrada para a corrupção. Um político, uma vez que teve sua campanha financiada por uma grande empresa privada, fica lhe devendo um “favor”, que será pago em forma de licitação fraudulenta, em forma de formação de cartel entre concorrentes que não concorrem entre si em nada, em forma de obra que atrasa sem querer querendo e por aí vai…

– Então quer dizer que se o financiamento das campanhas políticas fossem inteiramente públicos isso jamais ocorreria?
– Não! Mas uma grande e escancarada porta da corrupção seria devidamente fechada, fazendo com que os esforços anti-corrupção possam ser direcionados para outras formas de corrupção e assim sucessivamente.

Essa é a minha opinião, tentei ao máximo despi-la de uma ideologia carregada, para que não soasse ofensivamente a ninguém, mas sem nunca, jamais, deixar de dizer claramente o que penso a respeito do assunto.

É muito importante que estejamos sempre atentos para não deixar que nossas boas intenções sejam usadas como a alicerces para para as piores e mais podres práticas. Ler é importante e te faz conhecer quem está ao seu lado na rua, por mais parecido que lhe aparente.

PS: Deixei de fora temas como: classe social predominante nas ruas dia 15, pessoas que foram as ruas são as mesmas que são contra cotas, pec das domésticas, prouni e etc, atuação da mídia e o fato de que a guinada à direita do governo Dilma não ser motivacional para essa manifestação – o que eu acho triste, pois para mim é um baita motivo.

By: Cesar Vale