12/05/2018 Por Victória Silva Casamentos e festas

9 dicas para não errar na escolha do buffet de casamento

Não importa qual é a comemoração, os comes e bebes são um ponto alto da festa.

Mas,quando estamos falando de um casamento, a expectativa cresce ainda mais. Afinal de contas, automaticamente nosso cérebro pensa em bem-casado, petiscos e outras delícias que tradicionalmente fazem parte do evento.

Para os convidados, isso é ótimo. Para os noivos, surgem várias dúvidas na hora de contratar um buffet.

Não erre na hora de contratar um buffet

Só quem passa por isso sabe explicar a angústia de simplesmente imaginar que algo dê errado. Se você estiver passando por isso ou planejando casar em breve, considere esse texto o presente de casamento do Juicy Santos (pode mandar o convite rs). Nós conversamos com o pessoal do Buffet Dona Neide e eles nos contaram quais são as principais perguntas que ouvem dos clientes.

E, obvio, responderam cada uma delas.

1. Quando contratar

Bem antes do casamento! Se você quer garantir a sua data escolhida e pensa em um buffet concorrido, o ideal é contratar o buffet com pelo menos 6 meses a 1 ano de antecedência. Com esse tempo, você tem a data desejada e garante melhores formas de pagamento. Além disso, será possível fazer alterações no cardápio e no número de convidados, caso seja necessário.

2. Espaço necessário

Os noivos cada vez mais optam por escolher o local onde a festa irá acontecer e contratar o buffet à parte. Se esse for o seu caso, lembre-se de verificar três questões:

– O local tem o tamanho necessário para a quantidade de convidados?

– Se chover, como vai ficar a sua festa?

– Tem estrutura de cozinha?

3. Bebidas inclusas ou à parte

Você pode comprar as bebidas por sua conta, se preferir.

Mas é sempre bom pensar não apenas na economia e sim em toda a logística da festa. Se as bebidas não forem do buffet, que vai ser responsável por servi-las? Se serão as pessoas que se servirão sozinhas, onde as bebidas irão ficar? E essas são apenas algumas questões importantes…

Uma possibilidade é contratar apenas o serviço do buffet, que inclui gelo, reposição, aluguel de copos, limpeza. etc.

Dica de ouro: o ideal é que cada garçom sirva, em média, 10 pessoas da festa.

www.juicysantos.com.br - buffet de casamento em santos

4. Cardápio ideal

O melhor cardápio serve que os noivos gostam de comer. Fique tranquilo, qualquer tipo de comida pode ser adaptada para o tipo de festa dos seus sonhos.

5. Tipo de serviço indicado

Os principais são:

– à francesa (servido por garçons nas mesas)

– self-service

– finger food (mini louças no estilo degustação).

O self-service tem menor custo e o finger food sai mais caro.

Leia também
5 lugares para sair do tradicional em casamentos na Baixada Santista
Dá pra organizar um casamento em 3 meses?
10 ideias incríveis para o seu chá bar

6. Ressarcimento por falta dos convidados

Não é possível.

Peça para os convidados confirmarem presença e explique que isso significa dinheiro. O buffet não pode devolver o seu dinheiro, uma vez que investiu em estrutura, mercadorias e pessoal com base no número de convidados previstos.

Uma alternativa é contratar uma quantidade menor na hora de fechar o contrato e, quando a data estiver próxima, fazer um adendo, ajustando a quantidade de convidados.

7. Mais convidados que o previsto

Os buffets normalmente trabalham com um excedente de até 10% no número de convidados.

Então, se eram 50 convidados e apareceram 55, vai estar tudo bem. Agora, se a proporção for mais do que isso, a festa poderá ficar comprometida.

8. Duração da festa de casamento

De 4 a 6 horas são suficientes para todo o serviço, das entradas até a sobremesa e o bolo, sendo que 4 horas é o ideal para festas de até 30 pessoas.

9. Cancelei o casamento – e agora?

Normalmente, os buffets exigem um tempo mínimo de aviso prévio para festas canceladas e devolvem parte dos valores pagos dentro de um prazo especificado em contrato.

Share Button