Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

A história do vulcão santista

Não há dúvida de que Santos é um baú de histórias e curiosidades. É só puxar assunto com uma pessoa de mais idade ou procurar em acervos históricos, como a Hemeroteca Municipal, por exemplo.

As passagens vão desde a chegada da colônia japonesa ao Brasil até a existência de um vulcão. É, você não leu errado. Um vulcão!

h0003Imagem: desenhista Ulisses Veneziano

Pode parecer surreal, mas, em 1896, muita gente correu até o bairro do Macuco para ver um vulcão que teria sido descoberto durante escavações da Comissão Sanitária.

Assista ao vídeo que fizemos com a Camila Genaro sobre as lendas santistas

Segundo registros feitos nos livros Cartilha da História de Santos (1980) e História de Santos (volume 2, 1986), o fato agitou centenas de curiosos. Tamanha mobilização fez com que barracas fossem formadas, para o comercio de bebidas e petiscos com valores inflacionados. Seria esse o primeiro registro de turismo por aqui?

Mas, vamos combinar, se fosse hoje em dia, você não iria lá dar uma olhada ou ao menos ficaria dando f5 no Facebook do Juicy Santos e nas mensagens dos amigos no Whatsapp pra conferir o que a galera que estava por lá tinha a dizer?

O boato era de um buraco vomitando lama e fumaça, que, em tempos intercalados, fazia barulhos similares aos de uma sirene. E não parou por ai, o tal vulcão soltava labaredas de fogo de cerca de 10 metros de altura.

Todo mundo foi ver!

Mas o espetáculo natural durou pouco. No mesmo mês de dezembro, o doutor Oryile Derby esclareceu a história do vulcão em Santos. Na verdade, o fenômeno não passava de um poço artesiano.

As erupções acabaram em janeiro do ano seguinte. Atualmente, o local dá vida a Rua Almirante Tamandaré.