Clique aqui e confira também nosso tema da semana

Filme do Chorão: livro de Graziela Gonçalves vai para as telonas em breve

Quem leu o livro Se Não Eu Quem Vai Fazer Você Feliz, de Graziela Gonçalves, provavelmente imaginou a história dela com Chorão de maneira cinematográfica, com cenários, trilha sonora e um roteiro que seria a cara do artista. E agora isso vai virar realidade: o filme do Chorão finalmente foi anunciado.

Graziela confirmou a notícia em seus stories do Instagram no dia 9 de abril de 2024, quando Chorão faria 54 anos.

Foto: livro SNEQVFVF/arquivo pessoal

O longa-metragem de ficção terá à frente a Bravura Cinematográfica, com direção de Hugo Prata e Felipe Novaes, mesmo diretor do documentário “Chorão: Marginal Alado”. Se você ainda não assistiu, vale a pena ver esse filme.

Ainda não há previsão de lançamento para a produção (fonte: CNN).

SNEQVFVF

A publicação que conta a vivência do casal Chorão e Graziela saiu em 2018, pela Companhia das Letras. A Ludmilla Rossi descreveu um pouco sobre como se sentiu sendo um pouco parte dessa narrativa aqui neste post do Juicy Santos.

Chorão, Rafael Leite e Ludmilla Rossi

“O livro Se não eu quem vai fazer você feliz? é um tributo aos “diferentes”. Aos muitos que enxergam antes, que não são lógicos, aos que querem viver como acreditam. Que sonham mesmo sem ainda ter ferramentas para realizar esses sonhos. O livro enumera fracassos, derrotas e tragédias de maneira honesta e leve. De processos trabalhistas injustificáveis até a incapacidade de assumir erros de quem errou muito. De paranoias, vícios e transtornos mentais que eram pouco falados há 15, 13, 10 anos atrás”, lembra Ludmilla. 

Se bateu a curiosidade, leia o livro antes de ver o filme.

www.juicysantos.com.br - filme do chorão

Relembrando Chorão

Nascido em 9 de abril de 1970, embora não fosse natural de Santos, levou o nome e as particularidades da cidade pelo Brasil – e pelo mundo, em forma de música com o Charlie Brown Júnior.

Compôs 194 canções (registradas) que agora fazem parte do cânone do rock brasileiro. Fez inúmeros meninos e meninas pegarem em guitarras, baixos e baterias e montarem uma banda pelos quatro cantos do país.

Chorão nos deixou em 6 de março de 2013.

Texto porFlávia Saad
Santos (SP)