Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Museus de graça em São Paulo – para turistar sem gastar nada

Você está querendo curtir um dia de turista, mas só tem a grana da gasolina e do pedágio até São Paulo?

Ótimo, porque isso é mais do que suficiente para garantir um rolê cultural e mega diferente. Ao menos se você aproveitar a oportunidade de conhecer museus de graça em São Paulo. Sim, nós estamos falando que dá para conhecer vários museus de São Paulo com o total de zero reais.

Para te ajudar nesse passeio, a gente selecionou quais são os museus de graça em São Paulo em cada dia da semana.

Basta se organizar, pegar a estrada e aproveitar as exposições – que são incríveis!

Que dia tem museus de graça em São Paulo

Segunda-feira

Normalmente museus não abrem às segundas-feiras, então deixe o seu rolê para terça-feira em diante 🙂

Terça-feira

1. Museu do Futebol

Um dos museus mais visitados do Brasil, o Museu do Futebol fica no Pacaembu e é uma ótima opção tanto para as crianças quanto para os fãs do esporte. O acervo fica dividido em 15 salas temáticas e, entre outras coisas, conta como o futebol chegou ao país e se tornou uma paixão nacional.

juicysantos.com.br - Museus de graça em São Paulo

O mais incrível: todo o acervo oferece acessibilidade para pessoas com deficiência e também para estrangeiros.

2. MIS – Museu da Imagem e do Som de SP

Apesar de ser visitado por conta das exposições, o Museu da Imagem e do Som tem um acervo enorme e é um passeio que vale a pena, independentemente da mostra em cartaz. Quem é cinéfilo pira e quem não é descobre que gosta mais de cinema do que imaginava.

Em resumo, o espaço tem mais de 200 mil itens expostos. Entre eles, estão, por exemplo, fotos, filmes e equipamentos usados em grandes produções. Além disso, também há livros, CDs e DVDs.

3. MIS Experience

O MIS Experience é um novo espaço gerido pelo MIS, mas ele fica em outro endereço, tá? Então se a sua ideia for ir aos dois, vale a pena ver a rota antes de sair de casa. Lá, você vai encontrar exposições interativas e bem diferentes do convencional.

Para inaugurar o local, a mostra escolhida foi Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio. O acervo está ENORME, cheio de informações e uma verdadeira imersão na vida do artista italiano.

4. Catavento Cultural

O Catavento é um museu de ciências que fica no Brás, no Centro de São Paulo. Ou seja, já dá para aproveitar a oportunidade e fazer umas comprinhas.

Inaugurado em 2009, apresenta a crianças, jovens e adultos à ciência e às questões que cercam nosso mundo, de um modo bem interativo e interessante.

São mais de 300 atrações permanentes espalhados em 8 mil metros quadrados. Tem desde física até ciências sociais. Tudo mostrado na prática!

5. MASP

O museu de arte mais importante do Hemisfério Sul fica na Paulista e você nunca foi visitar? Então coloque o rolê na sua programação, pois vale super a pena. Antes de mais nada, é importante dizer: terça-feira costuma ter um pouquinho de fila. Mas não desiste, tá?

Uma vez que você estiver lá dentro, o acervo do MASP dispõe de mais de 10 mil obras de arte. Entre elas estão, por exemplo, nomes como Monet e Picasso. Também tem obras de artistas de países asiáticos e, é claro, vários brasileiros.

Quarta-feira

Confira os museus que são gratuitos todos os dias no fim da matéria!

Quinta-feira

Confira os museus que são gratuitos todos os dias no fim da matéria!

Sexta-feira

Confira os museus que são gratuitos todos os dias no fim da matéria!

Sábado

6. Pinacoteca de São Paulo

O prédio da Pinacoteca já é uma obra de arte. Caso você ame arquitetura, merece ser apreciado com calma. Além disso, o interior da construção abriga várias obras de arte e exposições itinerantes.

7. Museu de Arte Moderna

Localizado no interior do Ibirapuera, o MAM já garante dois passeios de uma vez só. Primeiramente, você confere o acervo, riquíssimo e sempre com exposições temporárias rolando. Depois, vai curtir o fim do dia no Ibira, quer mais o quê?

juicysantos.com.br - Museus de graça em São Paulo

8. Museu da Imigração

O Museu da Imigração, como o próprio nome diz, conta a história de quem chegou ao Brasil e por aqui ficou. É um local para conhecer as comunidades que vivem em São Paulo e descobrir tradições de diversas partes do mundo.

9. Museu da Casa Brasileira

Quem ama arquitetura e design precisa conhecer o museu. Afinal, todo o acervo se dedica a entender como são as moradas brasileiras – desde os costumes até questões de decoração.

10. Museu Afro Brasil

Em resumo, o acervo conta com mais de 6 mil obras e uma biblioteca com cerca de 12 mil livros. Tudo com o intuito de contribuir para a formação da identidade nacional.

11. Museu de Arte Sacra

Se você não é religioso, pode ir ao museu sem medo. Pois, apesar de o acervo trazer objetos religiosos, tratam-se de peças com valor estético ou histórico. A visita é uma forma de entender a história do nosso país e algumas tradições que temos e nem sabemos ser de origem religiosa.

Domingo

12. Museu da Casa Brasileira

Quem ama arquitetura e design precisa conhecer o museu. Afinal, todo o acervo é dedicado a entender como são as moradas brasileiras – desde os costumes até questões de decoração.

Gratuito todos os dias

13. Museu da Diversidade Sexual

Esse é o primeiro museu da América Latina com essa temática. O acervo busca preservar o patrimônio cultural da comunidade LGBT brasileira. Ou seja, merece uma visita.

14. Casa das Rosas

Gosta de literatura? Então pode dar uma passada na Casa das Rosas e também ficar de olho na programação, pois por lá rolam oficinas, palestras e várias atividades bem bacanas. A programação é quase totalmente gratuita.

15. Palácio dos Bandeirantes

O acervo tem entre suas obras peças de nomes como Portinari, Antonio Henrique, Djanira Motta e Silva, Aldemir Martins, entre outros.

16. Museu de Arte Contemporânea

O complexo arquitetônico onde o museu funciona tem assinatura de Oscar Niemeyer, ou seja, já é uma obra de arte. Lá dentro, os visitantes se deliciam com obras de Amedeo Modigliani, Pablo Picasso, Joan Miró, Alexander Calder, Wassily Kandinsky, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Emiliano Di Cavalcanti, Alfredo Volpi e Lygia Clark, por exemplo. Além disso, possui uma incrível coleção de arte italiana do começo do século XX.

17. Japan House

A  Japan House é uma iniciativa global do governo japonês que leva para cidades do mundo um novo olhar sobre o Japão contemporâneo. Na casa, é possível conhecer mais sobre a arte, tecnologia e negócios japoneses. Tudo feito através de experiências imersivas. Incrível para quem ama a cultura japonesa e para que não ama também.

Londres e Los Angeles contam com instalações similares.