Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 23 anos - Santos

Grafites em Santos, a arte que colore as ruas e a rotina da cidade

Clique aqui e confira também nosso tema da semana

Não há registros sobre como e quando tivemos os primeiros grafites em Santos.

Mas, de acordo com a história, tudo começou em Paris com o movimento Maio de 1968. Em resumo, os muros da universidade de Sorbonne foram pintados em protesto contra o presidente da época. Em seguida, foi a vez de Nova Iorque ver pichações e também os primeiros grafites em suas ruas. Na mesma época, São Paulo teve desenhos de frangos assados, telefones e botas de salto fino em seus muros. Imagina-se que, em algum momento próximo, Santos presenciou os primeiros jatos de tinta aplicados em seus muros.

Desde então, o grafite é parte da rotina santista. Se você nunca parou para apreciar a arte urbana que vive por entre os canais da cidade, vale a pena dar atenção aos trabalhos em exposição por aqui. Se já viu e ficou curioso para saber a história dos traços, o tema dessa semana do Juicy é uma leitura obrigatória e esclarecedora para você 🙂

Um roteiro pelos grafites em Santos

Todo grafite nasce de uma pichação

Apesar de Santos ter uma lei complementar que regulamenta a prática do grafite na cidade, basta um artista ser visto próximo a um muro com rolos de pintura, tinta, sprays e outros materiais necessários para criar sua arte para os olhares atravessados começarem.

juicysantos.com.br - Grafites em Santos

“Todo grafite nasce de uma pichação. Afinal, é necessário fazer os traços, para depois dar cor ao trabalho. Muitas vezes essa primeira fase causa estranheza. Quando eu comecei, há 14 anos, às vezes eramos parados pela polícia com arma na cabeça. Hoje em dia, a abordagem é mais educada, já entendem que é arte. Mas ainda assim existem questionamentos e, às vezes, olhares de reprovação”, comenta Aline Benito, conhecida como Fixxa.

Pioneira no grafite feminino em Santos, ela conheceu a arte de rua após o casamento: estava desembalando a mudança quando viu o material de trabalho do marido, se encantou e parou o que estava fazendo para ir colorir as ruas da nova cidade. Foi amor à primeira vista.

Atualmente, Fixxa tem seu trabalho reconhecido não apenas em Santos, mas também em locais como Espanha e Recife, onde participou de residências. Também encontramos seus desenhos pelo interior de São Paulo e em outras cidades da Baixada Santista.

“Eu nunca sofri nenhum tipo de assédio machista em Santos. Mas, em outras cidades por onde estive, já aconteceu muito. Por isso, tento dar voz ao assunto por meio da minha arte. O grafite é um manifestação e eu tomei essa como a minha causa”, comenta.

Érico Bonfim fez os desenhos do projeto 5 do Roxy, do painel geek da Rua do Comércio e do projeto Santos é um Ovo, do Portal de Santos. Ele também gosta de levar um conceito para suas artes. Apesar disso, seu maior objetivo é colorir os locais por onde passa.

Arte sem rótulos

juicysantos.com.br - Grafites em Santos

Neste sentido, o artista não se prende aos rótulos da arte. É possível encontrar sua assinatura em trabalhos com colagem, estêncil e até free hand (desenho livre). De acordo com ele, essa liberdade foi dada por si próprio por não ser um artista que veio das ruas – onde os rótulos existem.

www.juicysantos.com.br - mural orgulho caiçara santos é um ovo portal de santos

Vindo da publicidade, atualmente ele se descreve como um aventureiro entre técnicas.

 “Trabalhar com grafite foi uma escolha que tomei por amor à arte. Eu atuava como diretor de arte  em uma agência de publicidade e passava os dias contando as horas para os finais de semana, pois era quando eu ia pintar na rua. Percebi que eu gostava mais de pintar com tintas do que desenhar no computador e saí do trabalho”.

juicysantos.com.br - Grafites em Santos

Assim como Fixxa, Bonfim vê melhoras no cenário da arte de rua em Santos quando o assunto é a imagem negativa que o grafite tinha. No entanto, acredita que ainda há o que melhorar.

“Santos ainda é pouco explorada artisticamente quando se fala de grafite. Não temos o nosso ‘Beco do Batman’ (ponto de referência da street art em SP) ou uma rua toda dedicada à arte, por exemplo”.

1.800 metros de grafite em Guarujá

Enquanto Santos não tem uma rua grafitada para chamar de sua, Guarujá tem quase DOIS QUILÔMETROS.

No último sábado de abril, a cidade foi sede do Encontro de Grafiteiros. De acordo com os organizadores, cerca de 50 artistas de diversas partes de São Paulo se reuniram do evento. Além da troca de experiências e oportunidade de conhecer outros grafiteiros, o evento também rendeu nada menos que 1.800 metros de arte em cores, expressões, traços e diversidade

O painel pode ser visto no Sítio Conceiçãozinha, em Vicente de Carvalho. Aliás, é importante dizer: a atividade nasceu a partir do Projeto Cidade Viva, do artista Wilis Grafites, que visa fomentar a cultura e arte urbana pelas vias da Cidade, principalmente entre os bairros carentes.

Um trabalho de união

Enquanto Santos não ganha um espaço tão grande dedicado à arte, os artistas da cidade seguem colorindo espaços sempre que possível.

Deste modo, é possível dizer que locais como a região do Valongo e o Centro Histórico já são um pólo de concentração desse tipo de expressão. Leandro Shesko e Andressa Sirius têm alguns de seus trabalhos espalhados por esses endereços e por outros pontos da cidade, em comércios e locais públicos.

juicysantos.com.br - Grafites em Santos

Ambos eram apaixonados por arte desde a infância. Shesko começou a desenhar aos 13 anos.

E, desde então, já atuou de diversas maneiras diferentes, desde o design gráfico até a tatuagem.

leandro shesko

De todas elas, a arte com sprays é a sua favorita e inspirou Andressa a viver de sua arte também. Os dois trabalham juntos como muralistas.

“O objetivo dos trabalhos é fazer refletir, despertar a sensibilidade e transmitir positividade para cada admirador”, comenta Andressa.

“Neste sentido, o desafio é conseguir colocar o maior número de informações dentro de cada trabalho, de uma maneira harmoniosa”.

Os grafites mais bonitos de Santos

Enquanto todos esses artistas de Santos não conquistam a oportunidade de se unir e criar um mural tão extenso quando o de Guarujá, é possível admirar diversos painéis pela cidade. Fica até difícil listar quais são os grafites em Santos mais bonitos. Por isso, nós pedimos para que os próprios artistas nos contassem seus favoritos de acordo com suas opiniões. Os mais citados por eles:

  • Pilares de Santos (na região da rodoviária)
  • Paleta de Cores (na região da rodoviária)
  • Mural pela Igualdade (na região da rodoviária)
  • Todos do Emissário Submarino
  • Superstição (Centro)
  • Preço de Banana (Arcos do Valongo)
  • Amigos da Onça (Arcos do Valongo)

juicysantos.com.br - Grafites em Santos

Que tal visitá-los, fotografar e postar no seu Instagram?! Essa é a melhor maneira de dar uma moral para a arte de rua em Santos (ou em qualquer outro lugar).

Não deixe de postar #JuicySantos para a nossa equipe encontrar o seu clique 🙂