Ludmilla Rossi
Texto porLudmilla Rossi
38 anos - Santos

Gatolino: para os caiçaras que amam felinos

Ah, os gatos. Esses seres misantropos que usufruem da prestação de serviços de nós, pobres humanos. Somos doutrinados por sua fofura, escravizados pelos seus olhares e atentos a qualquer desejo – mesmo que isso signifique não fazer nada – uma olhada reta denuncia o “não me encha o saco, por favor”. Enquanto escrevo isso penso se  a caixa de areia está mais limpa que meu banheiro ou se há comida suficiente no reino. Quando tudo certo, continuo escrevendo.

E a água? Como resolver esse problema para Angelo, soberano semideus deste Canal de Muretas?

Angelo adora água corrente. Porém não basta a água estar corrente. Angelo quer tomar  água direto das mãos de seus escravos humanos. Sim, é isso mesmo. O messias felino prefere não tomar água de seu pote (inconcebível e apenas em casos extremos). O barato é que a água seja corrente e caia da mão de um humano, um batismo da submissão. Como lidar?

Recomendaram-me o Gatolino, bebedouro para gatos. Primeiro foi a minha irmã, depois um casal de amigos. E o pessoal do Gatolino lançou uma edição limitada 013!

Pronto, Angelo venceu.

Veio um Gatolino morar em seu reino. Para quem não sabe, o produto é uma invenção de um casal santista. A ideia já ganhou todo o Brasil, através da loja virtual Gatolino Bebedouros.

Apesar do produto já existir há bastante tempo, em 2015 a equipe Gatolino lançou a edição 013 homenageando a nossa cidade. A estampa traz as nossas amadas muretas, o mar e o monumento da Tomie Ohtake. E muitos gatos.

gatolino-bebedeuro-para-gatos

E começou uma aventura para convencer Angelo e seu irmão Sebastião a utilizarem a novidade da casa. Eu já estava desistindo de escrever esse post utilizando uma foto de ambos. Sebastião resolveu ceder sua imagem e deixou ser fotografado bebendo sua porção de água no Gatolino. Operação concluída com sucesso.

sebastiao-e-gatolino

Já Angelo não foi registrado bebendo água nenhuma vez. O máximo que temos é um retrato de Angelo + Gatolino. Afinal uma foto seria muito esforço para a realeza, não?

Angelo não olha pra câmera.

Definitivamente, não.

angelo-e-gatolino

Mas ambos parecem curtir a novidade. O pessoal do Gatolino é super atencioso e dão dicas para a adaptação ao produto, que são:

  • Sempre manter o Gatolino com água filtrada, cheio e ligado 24h por dia
  • Colocar o Gatolino próximo a torneira que o gato costuma a beber água
  • Não colocar o Gatolino próximo à ração ou caixa de areia, por conta do cheiro – para justamente não fazer o gato ficar confuso e perder o interesse
  • Utilizar petiscos ou ração úmida para “estimular” o gatinho, é uma boa dica, porém sempre aconselhamos a fazer está técnica com calma e tempo para não forçar o gatinho e deixar que adaptação seja ao tempo dele;
  • Nunca forçar a barra
  • Pedra de gelo é uma dica boa para proporcionar a aproximação e estimular a ingestão de água
  • Virar a torneira para lateral pois os gatos não curtem se molhar (exceto Angelo, vai entender…)

Meus gatos não são bons mascotes para o Gatolino.

Mas se você está em dúvida se o Gatolino funciona ou não, olhe esse vídeo.

Minha esperança é um dia conseguir captar essa cena.

[ytplayer video=”https://www.youtube.com/watch?v=fybQy58KBNA”]

Para quem quer consultar valores ou como comprar um Gatolino, é só clicar aqui.