Luiz Gomes Otero
Texto porLuiz Gomes Otero

Distance Over Time é o novo acerto do Dream Theater

O novo álbum do Dream Theater pode ser considerado um acerto de contas com a trajetória da banda de metal progressivo.

Desde as mudanças na formação, com a saída do baterista Mike Portnoy, o DM vinha perseguindo aquela pegada que tinha no início. Ao que parece, os músicos acertaram em cheio com Distance Over Time, o seu mais recente lançamento.


O segredo da banda sempre foi e continua sendo a técnica apurada de seus integrantes, como o guitarrista John Petrucci e o baixista John Myung.

E mesmo o substituto de Portnoy, Mike Mangini, se mostra bem à vontade e perfeitamente integrado, deixando de lado qualquer tipo de desconfiança dos fãs da fase mais antiga da banda.

www.juicysantos.com.br - dream theater
Distance Over Time, do Dream Theater

Este é, definitivamente, um disco de heavy metal com toques de rock progressivo. Mas está com o peso dos riffs na medida certa, bem como as batidas rápidas e precisas das baquetas de Mangini. A faixa Untethered Angel, que abre o álbum, dá uma amostra do que o ouvinte vai encontrar pela frente.


Out Of Reach é uma faixa que tem toques saudosistas, com ecos dos anos 70 e 80. Fica evidente nos solos de Petrucci e nos teclados pilotados por Jordan Rudess. James La Brie pode até não ser um Ronnie James Dio, mas seu vocal se encaixa com perfeição na concepção musical da banda, seja nos momentos mais mainstream, seja nos momentos mais pesados , como na ótima faixa Fall Into The Light.

Para mim, que há tempos não ouvia um disco da banda, este lançamento foi uma grata surpresa. Além disso, pode-se constatar que ainda há um longo percurso a ser percorrido pelo grupo. E que venham outros álbuns com esse tipo de pegada.

Veja algumas das faixas do novo trabalho do Dream Theater

Ama música? Então se liga só

Semanalmente, desde 2011, o jornalista Luiz Otero traz suas impressões sobre lançamentos musicais. Veja também as resenhas de: