09/11/2017 Por Victória Silva Santistas por aí

20 anos da tragédia do show do Raimundos em Santos

Se você não estava no show do Raimundos, que aconteceu em Santos em 1997, provavelmente conhece alguém que participou da noite de 8 de novembro de 1997 de alguma maneira.

Meus pais já me contaram a história varias vezes. Eles curtiam a banda, mas ficaram em casa porque não tinham com quem deixar a filha (no caso, eu) para ir ao Clube de Regatas Santista. Foram dormir chateados e acordam com a notícia de que 7 pessoas tinham morrido na saída do evento. O número aumentou para 8 na semana seguinte.

Cada vez que lembram o ocorrido, a história vem com em versões levemente diferentes. Afinal, a memória falha né?

A partir de agora, a tragédia passará a ter um relato homogêneo e detalhado, graças ao livro Raimundos – o show que nunca terminou.

Untitled design

20 anos do show dos Raimundos em Santos em livro

O jornalista Sérgio Vieira cobriu a tragédia aqui na cidade e, 20 anos depois, decidiu contar a história em detalhes em um livro-reportagem. O lançamento será no sábado (18 de novembro), na livraria Realejo.

Para quem não lembra ou conhece a história, a banda Raimundos se apresentou no ginásio do Clube de Regatas Santista. Depois da última música, Eu Quero Ver o Oco, foi aquela muvuca pra sair.

Oito jovens, entre 14 e 20 anos, morreram. O motivo: só uma das 4 portas foi aberta para a saída de mais de 6 mil pessoas e, no tumulto, os corrimãos dos dois lados romperam, fazendo com que 300 pessoas despencassem de uma altura de 5 metros.

Agora, será possível descobrir as principais razões desta tragédia.

www.juicysantos.com.br - show dos raimundos em santos em 1997 tragédiaFoto: Acervo A Tribuna

O livro de Vieira reconstitui com detalhes os tensos momentos que antecederam aquele acidente, na visão de quem estava no ‘olho do furacão’.

Quem estava lá descreve um cenário de horror, com roupas e sapatos das vítimas pelo chão, pessoas machucadas e muito desespero da multidão pra sair e pra salvar quem estava em dificuldades. Muitos pais chegaram lá em pânico procurando os filhos pra saber se estavam bem.

Em um registro direto e muito bem apurado, a publicação conta com depoimentos de familiares; um relato de Digão, da banda Raimundos; laudos; depoimentos à Justiça; imagens; e uma entrevista com o produtor do evento, Carlos Alessandro Prozzo, que, pela primeira vez, aceitou falar em detalhes daquele episódio.

O episódio também marcou”o início do fim” da era de ouro dos clubes e Santos ficou algum tempo sem ter shows de grandes artistas.

“É um livro feito por um jornalista, mas, acima de tudo, por um cidadão”, diz o autor.

Lançamento

Se você quer conhecer a história, descobrir detalhes desse marco trágico do rock brasileiro ou é apaixonado por livros-reportagem, garanta o seu exemplar.

O lançamento será no sábado, 18 de novembro, a partir das 18h30 na Livraria Realejo – Av. Marechal Deodoro, 2, Gonzaga.