Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Projeto Arte Vida procura dar nova cara ao Infantil Gonzaga

Qual é a sua história com o Hospital Infantil Gonzaga?

Nos braços de alguém ou com alguém nos braços, provavelmente, todo mundo já passou, em algum momento, por esse local.

Trata-se do único hospital pediátrico da Baixada Santista, aberto em 1963.

“Fiquei internado por lá quando tinha 5 anos, depois de três décadas voltei para internar a minha filha no mesmo quarto”, lembra Natasha Severino.

A semelhança, lembrada pela ex-paciente, não está apenas na estrutura da construção.

Nada mudou e a explicação é bem simples: o hospital funciona como uma cooperativa entre os médicos e funcionários, a receita esta sempre empatada com as contas e, por isso, não sobra dinheiro para as pequenas reformas necessárias.

projeto arte vida.fw

Como forma de mudar essa realidade e levar mais cor para os dias dentro do hospital, nasceu o Projeto Arte Vida.

Renato de Lone, idealizador da iniciativa, conta que tudo começou depois que ele voltou a trabalhar com artes plásticas e teve uma de suas obras expostas nas Muretas da Cidade.

“A diretora do hospital viu e entrou em contato comigo. A principio, a ideia era que eu entrasse com uma intervenção em uma das paredes. Mas não iria mudar muita coisa na história do hospital eu fazer uma arte e ir embora, né?”.

Depois de muitas conversas, a ideia amadureceu e se transformou em um plano de reforma total da casa: fachada, recepção, corredores, quartos e todos os espaços devem ganhar uma cara nova.

Leia também:
SOS Só Riso completa 10 anos de trabalho em Santos
Lixo’s Brinquedos: materiais descartados transformados em diversão
Brinquedos do Bem, sorrisos e aulas de solidariedade na pediatria
Casa das Anas

Além de De Lone, estão no projeto a ilustradora Simone Matias, o artista visual Shesko e o arquiteto Nando Zambeli.

Por dentro e por fora

Para dar início à revitalização, o hospital precisa de uma quantia estimada em R$ 150 mil.

O valor será utilizado na parte frontal do imóvel, que tem problemas como vazamentos e vidraças quebradas. A parte interna, na segunda etapa, deve necessitar de um valor menor.

projeto arte vida

“Nós, do Arte Vida, entramos somente para levar a arte. Quem arrecada o dinheiro é o hospital, assim como as possíveis doações de tinta, matérias de construção ou mão de obra”, lembra o responsável pelo projeto.

Ajude

Interessados em escrever mais um capitulo de sua história com o Infantil Gonzaga podem ajudar o projeto a acontecer. A lista de necessidades conta com piso do 2° andar, que está desativado por falta de condições de uso, berços e móveis para a recepção.

Empresários que queiram fazer doações podem entrar em contato por meio do Facebook e pedir orientação a respeito.

Também aceitam-se depósitos bancários (Ag.: 0268 | CC: 08840-4 – Itáu), além de juda com mão-de-obra e doação de livros, brinquedos e móveis.

Para entender melhor o Projeto Arte Vida, assista ao vídeo: