Juicy Santos
Texto porJuicy Santos
Santos

Mão na massa com os Guerreiros Sem Armas

Começa neste sábado (22 de julho) e vai até terça-feira (25 de julho) mais uma ação de mão na massa do programa Guerreiros Sem Armas. 

Pra quem não conhece, essa iniciativa nascida aqui em Santos realiza os sonhos de comunidades da região por meio de colaboração e da transformação social.

guerreiros-sem-armas-2014-comunidade

Desde 3 de julho, 58 jovens de 20 países estão em Santos participando da 10ª edição do projeto do Instituto Elos. Agora, chegou a hora de eles aplicarem na prática a metodologia do programa e fazer acontecer em mutirões nos bairros Largo do Machado e Fontana (ambas no São Bento, em Santos) e México 70 (em São Vicente).

Como funciona

Os focos dos mutirões foram definidos coletivamente em encontros comunitários abertos.

Quem quiser colaborar com a ação pode doar materiais diversos de obra (como tinta, acessórios de pintura, madeira, cimento, tijolos, terra, mudas etc) e também trabalhar junto com a equipe do Guerreiros de sábado (22 de julho) a terça-feira (25 de julho), sempre das 9 às 18 horas.

transformação operada pela comunidade e pelos guerreiros

O que é o Guerreiros Sem Armas

Nos últimos 18 anos, o Elos formou 450 jovens de 43 países diferentes (esse ano o número chega a 50), que atuaram em parceria com 24 comunidades na Baixada Santista.

Os participantes de todas as edições do programa Guerreiros Sem Armas fazem parte de uma rede mundial de jovens empreendedores sociais que atuam localmente para construir o melhor mundo. Como ações consolidadas, há o Oasis Sampa, o Oasis BH, o movimento Oasis Caribe, o GSA Madrid, movimento de Guerreiros na Índia, entre outras experiências de longo prazo que envolvem culinária, permacultura, arte, cultura, entre vários outros talentos.

A etapa vivencial conta com 290 horas de formação em 3 comunidades da Baixada Santista com uma equipe experiente de facilitadores e consultores. Além dos 60 participantes na formação, o programa acolhe cerca de 500 pessoas ao longo de todo o processo: são moradores das comunidades, representantes do poder público, do comércio local, de universidades, escolas e muita gente que participa espontaneamente do processo.

A partir de agora, a formação será anual e as inscrições para a edição 2018 já estão abertas pelo site www.institutoelos.org/gsa.

Esta edição tem como parceiros ADM, Porto de Santos-CODESP, Caixa Econômica Federal, Brazil Foundation em parceria com a Fundação Affonso Brandão Hennel e apoio da Mãe Terra, Santa Casa de Misericórdia de Santos, Prefeitura de Santos, Prefeitura de São Vicente e Agência Brasileira de Cooperação.

By: Mariana Felippe