Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Maurice Lègeard e sua importância para o cinema em Santos

  • 1
    Share

Em 26 de agosto de 1950, o Clube de Cinema de Santos realizou sua sessão inaugural. Três décadas depois, em 1981, a Cinemateca de Santos começava suas atividades na Cadeia Velha.

Os dois momentos têm uma semelhança: a participação do francês Maurice Lègeard.

Se você é cinéfilo, provavelmente já foi ao Cine Arte Posto 4. E, por isso, conhece o nome do francês apaixonado por cinema. Mas você sabe quem foi Maurice Lègeard e o motivo de ele ser homenageado em diferentes eventos de cinema em Santos?!

Maurice Lègeard e o cinema em Santos

Nascido na mesma cidade dos irmãos Lumière, Maurice Lègeard chegou ao Brasil em 1932.

juicysantos.com.br - Maurice LègeardImagem: Reprodução/Memória Santista

Primeiramente, viveu em São Paulo. Em seguida, aos nove anos, Santos se tornou o lar do pequeno garoto. Crescido nos arredores do Valongo e do Morro do Pacheco, Maurice era o que podemos chamar de um verdadeiro rebelde. Mas, acima de qualquer anarquia, amava a sétima arte.

Deste modo, criou o Clube de Cinema de Santos há exatos 70 anos. Em resumo, a ideia era reunir jovens, sempre aos sábados, às 15 horas, no extinto Cine Bandeirantes. Eles assistiam a filmes que, provavelmente, nem chegariam a Santos em outras circunstâncias. Tinha desde títulos do Japão até peças do neorrealismo italiano, por exemplo.

Logo em seguida, o público participava de um debate a respeito do filme assistido.

Não é difícil imaginar que Lègeard tivesse entre seus amigos nomes como PaguPlínio Marcos, certo? Então, também tem uma mãozinha dele na criação do FESTA.

Você conhece a Cinemateca de Santos?

Se você respondeu que sim, saiba que boa parte do acervo é do Maurice Lègeard. E, se respondeu que não, vale a pena colocar o rolê na lista do que fazer no pós-pandemia.

A casa de esquina no Campo Grande, com ares de antiga, tem um acervo riquíssimo sobre a história do cinema. No total, são mais de 1500 títulos em VHS e 700 em DVD. Também é possível encontrar itens de colecionador e até alguns equipamentos antigos de cinema.

Tudo isso começou em 1980, quando Maurice decidiu largar o clube que havia fundado e criar outro do zero. Assim como no projeto anterior, a Cinemateca de Santos teria exibições e bate-papos – o que é preservado até os dias de hoje, sabia?!

É por conta dessa participação na história e no amor de Santos pelo cinema que Maurice Lègeard dá nome ao Cine Arte Posto 4.

Além disso, é considerado um dos musos do Curta Santos.

Dá pra acompanhar a programação e as novidades no Facebook da Cinemateca de Santos.

A Cinemateca de Santos fica na Rua Xavier de Toledo, 42, Campo Grande.