19/12/2013 Por Ludmilla Rossi Rio de Janeiro, Turismo e viagens

Rio de Janeiro em 10 dicas imperdíveis

Depois de passar 4 dias no Rio de Janeiro voltei cheia de lugares legais e boas dicas para quem planeja visitar a cidade maravilhosa em breve. Minhas passagens por lá são geralmente bem rápidas e quase nunca dá para curtir os arredores. Dessa vez consegui aproveitar bastante emendando uma sexta com o final de semana. Voltei ainda mais apaixonada pelo que o Rio oferece.

Consegui portanto fazer uma coisa que adoro: flanar.

Vamos às descobertas, redescobertas, achados e delícias.

Caminhar da Ponta do Leme ao Forte de Copacabana

Essa caminhadinha dura 45 minutos de ida, e consequentemente o mesmo tempo para voltar. Queima boas calorias porque a areia é fofa e além dessa vantagem a vista é linda! É uma boa forma de entender a orla e a arquitetura do Rio, admirar o Copacabana Palace e ter a certeza que os cariocas são realmente obstinados pelo chá-mate e pelo corpo perfeito.

ponta-do-leme-rio-de-janeiro

 

Confeitaria Colombo de Copacabana

Quem já conhece a encantadora Colombo do centro do Rio precisa visitar a do forte de Copacabana. Nada como apreciar uma bela vista se enchendo de carboidratos de fino trato. Experimentei um sanduíche de brie com geléia de macarujá maravilhoso e um doce de creme de avelã.

Para entrar no forte você paga R$ 6,50. E vale a visita pois além da Colombo o ticket dá acesso à pontinha do forte onde ficam os canhões e ao museu, que é pequeno mas é interessante.

rio-de-janeiro-forte-de-copa

 

Caminhar do Forte de Copacabana ao Posto 9

Ao fazer isso a pé você cruzará uma rua curta (R. Francisco Otaviano) que dispõe de boas lojinhas para comprar souvenirs, conhecer a Galeria River (infos abaixo) e tomar o fantástico Sorvete Itália (recomendo o sabor goiabada com quejo). E quando a rua acabar você pode escolher ir para a esquerda (Arpoador) ou direita (Ipanema). Fui para Ipanema, caminhando até o posto 9 pelo calçadão. Na direção do posto 9 é onde ficam as galerias e lojinhas mágicas da Visconde.

Durante a caminhada você encontrará algumas celebs, vários ambulantes e uma vista maravilhosa para o Dois Irmãos.

rio-de-janeiro-ipanema

 

Galeria River

A galeria River foi uma boa descoberta. Fica entre Copacabana e Ipanema, bem na ligação das praias (R. Francisco Otaviano, 67). É uma galeria que vende coisas descoladas mas especialmente artigos esportivos como skates, patins, patinetes, acessórios, camisetas, tênis, etc. Imagine todos os Vans de todas as cores e modelos. Milhares de shapes de skate e acessórios protagonizam nas vitrines da galeria.

Mas, meu coração se apaixonou por esse patins clássico de verniz rosa. Sim, isso existe.

Me lembrou da minha época na patinação artística onde o único desafio da vida pueril era não fraturar nenhum osso.

Patins Rosa Verniz

 

Garimpar na Visconde de Pirajá

Sem comentários para esse labirinto divertido que Ipanema oferece. O Rio manteve forte a cultura de galerias, o que eu acho o máximo. Em Ipanema são muitas, algumas cheias de andares alé de muitas lojas de ruas. Não adianta, sou apaixonada pela moda do Rio de Janeiro (aliás, SDDS CLUBRIO, R.I.P) que vai muito além da Farm e da Espaço Fashion.

A Farm de Ipanema fica bem em frente à Praça Nossa Senhora da Paz. É uma loja subterrânea, linda e com um bom estoque das coleções. Quando você pega promoção lá, sai de baixo. Não foi o caso, tinha uma promo mas era moderada. Nos arredores temos a Maria Filó, Afghan, várias joalherias, lojas de departamento, sorveterias e etc.

Vale uma super garimpada nas galerias também. Acabei achando umas lojas de bijoux com acessórios de cabelo bem legais e olhei muita vitrine. Tem que ir com tempo para passar pelo menos uma tarde por lá e fazer bons achados.

Não espere a ostentação da Oscar Freire e nem a pasteurização de um shopping. A Visconde de Pirajá é uma baita variação do shopping mood: flanando, comprando e amando o Rio.

 

O abacaxi com camarão do Opium Ipanema

Eu já tinha falado desse prato e desse restaurante aqui. Toda vez que vou ao Rio tento ir lá. É mágico, imperdível e eu quero isso em Santos! Clique aqui e veja o post.

opium-ipanema

 

Gula Gula

O Gula Gula é um restaurante tradicional dos cariocas e a visita é recomendadíssima. Cardápio de deixar confuso de tanta coisa boa. Minha opção para o prato principal foi talharim com gorgonzola e nozes, divino. Mas a bossa ficou com a entrada: queijo coalho com farofa de castanha, melaço de cana e geléia de pimenta. Indescritível! O endereço da unidade que fui é Av. Henrique Dumont, 57 – Ipanema. Mas tem vários instalados pelo Rio.

rio-de-janeiro-gula-gula

 

Empada aberta de camarão com Catupiry do Belmonte

A imagem já é forte, eu sei. Mas garanto que o gosto é bem melhor. Comemos essa empada por recomendação de cariocas e realmente cada caloria vale a pena. É uma empada aberta com uma redundância de camarão e catupiry. Gratinados.

O legal é que tem muitos Belmontes espalhados pelo Rio. Esse que fomos é o da Urca, mas se você passear pelo Rio certamente irá esbarrar em um. A marca existe desde 1952.

belmonte-empada-aberta

 

Aos sábados: Feira de antiguidades do Cassino Atlântico

Perto da galeria River tem uma feirinha de antiguidades, joias, arte e movelaria que vale a visita se você estiver no Rio de Janeiro durante um sábado. Quem está com a conta bancária recheada pode arrematar uma Poltrona Mole desenhada por Sergio Rodrigues, joias vintage, óculos antigos e objetos bem exóticos. Eu gastei uns milhares de reais imaginários e saí sem comprar nada. Vontade não faltou pois o lugar é uma perdição para quem é alucinado por antiguidades e decoração.

cassino-atlantico-rio

 

Aos domingos: Feira Hippie de Ipanema

Todo domingo na Praça General Osório, há mais de cinco décadas está a Feira Hippie de Ipanema, um shopping a céu aberto onde vale super a pena garimpar. Já aviso logo que o forte são as pratarias e os artigos em couro. Para as fanáticas por bolsas é parada obrigatória. Os stands de bolsas são uma perdição, com uma variedade imensa de cores e um acabamento ótimo.

As bolsas em couro são as melhores pedidas por serem altamente duráveis (diferente do mito do couro sintético que faz a bolsa desmanchar em meses) e com um custo benefício melhor. Alguns vendedores tem réplicas ultra bem-feitas de it bags. Outros apostam em modelos fora do lugar comum.

Acabei comprando duas bolsas em couro: uma caramelo grandona que já virou aquela bolsa companheirona pela cor e tamanho. E uma bolsinha menor com uma montagem diferente: cada pedaço da bolsa é uma cor diferente, o que torna o modelo bem divertido.

Como acontece apenas aos domingos, tem que se organizar. Estacionar por lá e quase como ganhar na loteria, então se puder vá de táxi ou bicicleta.

Recomendo também o acarajé e o bolinho de estudante que comemos por lá!

 

Espero que você tenha gostado das Dicas do Rio de Janeiro!

Em 2011 fiz um post sobre dicas de Buenos Aires. Se você está com planos de viajar (mesmo que imaginarinariamente) também pode conferir as dicas de viagem do Juicy Santos.