Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 23 anos - Santos

Saiba como ser um cuidador de árvores em Santos e ajude a natureza

Você gosta de plantas? Então que tal converter o seu amor em conhecimento e aplica-lo nas árvores da cidade? Não está entendendo nada, né? Calma, o Juicy vai te explicar: esse é um convite para você se tornar um cuidador de árvores em Santos.

Para tal basta ter mais de 18 anos e morar em Santos. Além disso, precisa fazer um curso, oferecido gratuitamente pelo município 🙂

Como ser um cuidador de árvores em Santos

juicysantos.com.br - cuidador de árvores em SantosImagem: Reprodução

Em resumo, para ser um cuidador voluntário de árvores em Santos, os interessados precisam se inscrever para uma oficina na qual serão capacitados para o trabalho. No momento, estão disponíveis três turmas diferentes:

As aulas têm o objetivo de incentivar a participação popular, tanto no plantio quanto na manutenção das árvores dos espaços públicos. Para tal, quem ensina é o chefe do Departamento de Políticas e Controle Ambiental da Prefeitura, o engenheiro agrônomo João Cirilo.

Os alunos aprendem a teoria (legislação, fiscalização e botânica) e também a prática. Ao final do curso, todos recebem uma credencial de  cuidador de árvores em Santos. O documento tem dois anos de validade, mas se acaso houver interesse, dá par a renovar por mais dois.

Conheça também a história linda de Tio Dito e a horta em uma escola de Santos

As aulas fazem parte da Semana do Meio Ambiente e vão acontecer no Orquidário Municipal.

Estudo sobre as árvores de Santos

Além de incentivar a população a cuidar das árvores da cidade, também está sendo feito o censo arbóreo da cidade. Até agora, o bairro da Pompéia teve o levantamento concluído. De acordo com informações da Secretaria de Meio Ambiente, foram catalogadas 373 árvores. Sendo que mais de 90% delas apresentavam algum tipo de agressão, ou seja, ter cuidadores de árvores em Santos se faz mais do que necessário.

O Orquidário fica na Praça Washington, sem número, no José Menino.