Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 25 anos - Santos

Covid-19 depois da vacina: por que isso acontece e o que fazer?

  • 1
    Share

Ana Maria Braga foi diagnosticada com Covid-19 após a vacina.

João Dória, governador de SP, também se infectou, mesmo tendo recebido as duas doses da Coronavac.

Em ambos os casos, as notícias enfatizavam o resultado do teste. E, logo em seguida, falavam sobre eles estarem vacinados. Por isso, os comentários estavam cheios de dúvidas sobre a eficácia da imunização, notícias falsas e questionamentos do tipo:

Ainda é possível pegar Covid-19 depois da vacina?

Resumidamente, a resposta é sim. Você pode ter coronavírus depois da vacina. O que não significa que as vacinas não funcionam.

Muito pelo contrário.

Tanto o caso de Dória quanto o de Ana Maria mostram o que as pesquisas já apontavam meses antes. As vacinas evitam os casos mais graves da doença. É possível dizer, então, que depois de ter o esquema vacinal completo, você ainda pode ter coronavírus, mas provavelmente sentirá os sintomas leves e não precisará de internação.

Imagem: Reprodução

Ainda assim, precisamos ter duas informações em mente.

A primeira é que nenhuma vacina existente (independente do vírus ou bactéria que ela proteja) é 100% eficaz. Então, algumas pessoas vão ficar doentes, como aconteceu com a apresentadora e o governador. Alguns casos podem ser mais graves. Acontece que o número será bem menor do que os apresentados antes da existência do imunizante. Além disso, a vacina ajuda a derrubar o número de internações pela forma grave – aqui em Santos, ela está em torno de 45% (20 de julho).

Outro ponto importante é que ainda estamos em plena pandemia. E, por isso, novas variantes circulam e são cada vez mais fortes. Ou seja, até que todos estejam vacinados e a pandemia controlada, é importante manter os protocolos de segurança. Tais como, por exemplo, evitar aglomerações e usar máscara sempre – preferencialmente a PFF2.

Se você testou positivo para Covid-19 depois da vacina, faça a quarentena e siga em repouso – sempre consultando um médico.

Também é importante saber que a vacina não é instantânea 

Portanto, não dá para tomar a vacina e comemorar aglomerando com os amigos, viu? O sistema imunológico precisa de tempo para criar uma resposta imune à vacina.

De acordo com especialistas, cada organismo reage à vacina de uma forma. Mas, normalmente, leva duas semanas após o fim do esquema vacinal para estarmos protegidos.