27/09/2018 Por Ludmilla Rossi Para visitar, Turismo em Santos

Igrejas Católicas de Santos e a história da cidade

Santos foi uma das primeiras comunidades criadas pelos portugueses no Brasil. Em 1545, já tínhamos o título de vila e dividíamos a ilha com São Vicente. Por isso, a cidade transborda memórias e, como consequência da nossa colonização, parte dessa identidade histórica está nas igrejas católicas de Santos.

Só para ilustrar a importância: são 23 paróquias na cidade!

Vale mencionar que todas elas respondem diretamente à Diocese de Santos. Ou seja, uma espécie de governo regional católico.

Igrejas católicas de Santos

Em Santos, as igrejas católicas estão espalhadas por vários bairros. Por isso, cada construção é especial de sua forma e representa um momento único na história da cidade. Além disso, apesar de serem locais de culto católico, elas contam muito mais do que a história da instituição: também refletem costumes específicos da época em que foram criadas e falam sobre a nossa cidade e sociedade.

Atualmente, essas influências ainda existem, mas de maneiras diferentes. As igrejas católicas de Santos conseguem mobilizar a sociedade em torno de causas sociais, por exemplo. Já que, vamos combinar, quem nunca foi ou conhece alguém que frequenta (e convida) para a quermesse ali da Igreja do Embaré ou já não foi em um casamento em alguma delas?

Se você for uma das pessoas que respondeu “não” para a pergunta acima, então você está no artigo certo. Pois passou da hora de conhecer mais o que as igrejas de Santos podem te oferecer – tanto em fé quanto em programação.

Conheças as igrejas católicas de Santos e curiosidades sobre elas

Catedral ou Igreja Nossa Senhora do Rosário

juicysantos.com.br - Igrejas Católicas de SantosImagem: Reprodução/Sonhos Aflorados 

Pelo título de catedral já dá pra saber que estamos falando da mais importante igreja católica da cidade. Ela tem o estilo gótico, com aquelas torres altas altas, em direção ao céu, e com arcos de ogiva.

Ela existe desde outubro de 1924 e já sofreu com um acidente. Em 1967, teve a explosão de um gasômetro, fazendo com que o local tivesse que passar por uma reforma. Hoje, continua imponente no centro da cidade, na praça José Bonifácio, com missas às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, às 17 horas. No domingo, é às 9h e às 18 horas.

Nossa Senhora do Monte Serrat

juicysantos.com.br - Igrejas Católicas de SantosImagem: Reprodução/Cidade e Cultura

Essa também é tradicional entre as igrejas de Santos, criada entre 1598 e 1609. Que santista nunca ouviu falar das festividades e do feriado em janeiro em homenagem à santa que dá nome ao lugar?! Mas você sabe o motivo da comemoração?

Em 1614, durante uma invasão holandesa aqui na cidade, alguns soldados estavam subindo o morro em direção à capela, quando, de repente, um desmoronamento atingiu os militares.

Isso fez com que os holandeses se mandassem daqui e a santa fosse declarada, anos mais tarde, padroeira de Santos.

Ela fica lá no Morro do Monte Serrat e tem missa aos domingos, às 16 horas, e todo dia 8 de cada mês, às 9 horas (menos aos domingos).

Santo Antônio do Embaré

Igreja do Embaré em Santos

Pode não ser a mais importante da cidade, mas talvez seja a mais conhecida, até por conta de sua localização (no Canal 4, em frente à praia). Muitos a chamam simplesmente de Igreja do Embaré, deixando o nome do santo de lado.

Ela foi fundada em 22 de dezembro de 1922 e tem como principal característica o seu estilo gótico – quase um bonsai caiçara da catedral de Notre Dame em Paris. Essa igreja ainda tem o título de basílica menor.

As missas acontecem todos os dias e em horários variados. O local também abriga um confessionário, bem no estilo do que vemos nas novelas de época. Por lá, também acontece a tradicional quermesse, muito querida dos santistas.

É a favorita de muitas noivas (divide esse título com a do Valongo, de estilo barroco). Por isso, quando abre suas inscrições para a marcação de casamentos, há fila de espera. Se você quer casar na Igreja do Embaré em Santos, então prepare-se para correr e garantir sua data.

São José Operário

A história desse templo católico, erguido em 1925, tinha como objetivo ser a matriz da Vila Macuco, porém traz consigo uma grande ligação aos trabalhadores e desempregados.

Exemplo disso é o santo que nomeia o local: São José Operário, conhecido por ser pai de Jesus Cristo, carpinteiro e que ensinou o ofício a seus filhos.

Em todo 1º de maio, são realizadas missas em prol de quem trabalha ou busca uma oportunidade no mercado.

Para ver os dias e horários das missas durante a semana, clique aqui.

Imaculado Coração de Maria

juicysantos.com.br - igrejas católicas em SantosImagem: Reprodução

A igreja fica na Avenida Ana Costa, mais pro lado do centro da cidade. Não é difícil de identificá-la. Sabe aquele coração que fica no canteiro central da via? Então, é ali que está ela. A paróquia nasceu em 1915, mas o prédio em si só ficou pronto em 1927, com estilo gótico. Em suas torres, tem imagens esculpidas, sendo Maria ilustrada na torre principal. Suas vidraças também são lindas e representam passagens bíblicas.

Tem missa todos os dias e sempre na 1ª sexta-feira do mês. Os horários você pode conferir aqui.

Nossa Senhora do Rosário de Pompeia

juicysantos.com.br - igrejas católicas em Santos

Inaugurada em 1926, dá todo um charme ao bairro de mesmo nome. Inclusive, o local cresceu em torno da igreja.

Se hoje existem prédios enormes por ali, o prédio católico não se deixou intimidar e continua lembrando a todos que ela quem chegou primeiro. Os sinos tocam toda a vez antes de começar uma missa, não te deixando perder a programação.

Se você quiser viver esse pedacinho bucólico em meio à selva de pedra, tem missas durante a semana às 17h, aos sábados às 19h, e aos domingos às 8h, 10h, 12h e 19h30.

Nossa Senhora do Carmo

juicysantos.com.br - igrejas católicas em SantosFoto: Patrimônio Espiritual

Esta é uma das mais antigas igrejas de Santos. Data de 1580, época de Brás Cubas. Inclusive, foi ele quem doou o terreno onde hoje está o santuário, na Praça Barão do Rio Branco, no Centro. Por ser de um período tão importante para a história do Brasil, é considerada um marco do estilo rococó. Com a chegada da Ordem de Nossa Senhora do Carmo, entre 1589 e 1590, foi construído um convento para moradia e estudo dos integrantes.

Mais tarde, a igreja e o colégio passariam para a Ponta da Praia, também em Santos, e na praça ficaria a Igreja da 3ª Ordem e a Igreja da Adoração Perpétua.

As missas acontecem tanto na igreja do centro da cidade (programação aqui), quanto no canal 7 (programação aqui). O mais legal é a apresentação do coral gregoriano que rola todo o segundo domingo do mês.

Santo Antônio do Valongo

Imagem: Reprodução/Cidade e Cultura

Esse lugar tem uma das histórias mais incríveis de Santos. Em meados de 1860, uma empresa de engenharia comprou a área onde estava o Convento de Santo Antônio do Valongo para realizar a construção de uma ferrovia que ligaria São Paulo ao litoral.

A medida não agradou à população. Mas, mesmo assim, a empreiteira seguiu em frente com o plano. O que eles não contavam é que o próprio Santo Antônio se recusaria deixar o local. Quando chegaram para destruir o altar, não havia força humana e nem golpes de picaretas que fizessem com que a pequena imagem fosse retirada dali.

Esse fato foi considerado um milagre. Os operários se ajoelharam e pediram perdão pela tentativa de demolição e a destruição da igreja foi proibida por decreto imperial.

As noivas amam o interior dessa igreja. Realmente, ela é uma das mais belas do litoral.

Veja aqui os horários das missas no Valongo

Conheça as igrejas católicas de Santos

Deu pra ver que as igrejas de Santos têm um valor histórico inestimável, não é? E mais do que isso, elas continuam fazendo parte da vida de católicos e da população geral da cidade com suas belas arquiteturas, eventos e histórias de fé.

Melhor ainda é conhecer esses lugares pessoalmente. Não tem como não se encantar.

Se você quiser conferir a programação de outras igrejas, pode acessar o site da Diocese de Santos. Lá encontram-se os endereços, horários das missas e curiosidades institucionais de igreja católica de Santos.

Artigo realizado com a contribuição de Gabriel da Cruz.

Share Button