01/03/2017 Por Victória Silva Arte, Para visitar

Todos podem ser Frida chega à Baixada Santista

Estampada em camisetas e bolsas, compartilhada freneticamente em redes sociais… Frida Kahlo passou de ícone popular da cultura mexicana para inspiração de gerações em todo o mundo.

Como forma de homenageá-la, a fotógrafa brasileira Camila Fontelene de Miranda deu vida à exposição Todos podem ser Frida, que chega à Praia Grande no dia 2 de março (quinta-feira).

A ideia da mostra é retratar a diversidade de gêneros e nuances do ser humano. Para isso, Camila traz uma proposta inovadora, que dissemina de uma maneira poética e feminina as várias faces da homenageada.

IMG_0189Imagem: Divulgação

Ao total, são 34 fotografias, todas com modelos do sexo masculino, fotografados de maneira intensa e forte, apresentando a temática de influências que a pintora mexicana teve sobre a arte mundial, sua pintura e suas atitudes revolucionárias.

A exposição está dividida em cinco fragmentos:

– Frida por Inteiro
– O Amor de Frida
– A Dor de Frida
– As Cores de Frida
– O Aborto de Frida

Antes de chegar à Baixada Santista, a exposição Todos podem ser Frida esteve em cartaz no Museu da Diversidade Sexual de São Paulo, Museu da Inconfidência (Ouro Preto) e no Menier Gallery, em Londres.

Visite

A exposição ficará em cartaz na Galeria Nilton Zanotti entre os dias 2 de março e 1º de abril. A visitação é gratuita e acontece de terça-feira a sábado, das 14 às 17h30.

Mas, atenção: a abertura oficial (no dia 2) será às 19 horas!

A Galeria Nilton Zanotti fica no Palácio das Artes, Av. Pres. Costa e Silva, 1.600, Boqueirão, Praia Grande.