31/03/2017 Por Victória Silva Arte, Para visitar

Mulheres sambistas de Santos dão vida a exposição

Não há samba sem as mulheres.

O papel delas, seja como as tias baianas ou qualquer outra atuação, é carregado de amor, protagonismo e resistência. Elas são fundamentais para o surgimento do samba no Brasil e para a manutenção e transmissão dessa cultura popular entre gerações.

Com base nisso e em homenagem ao mês da mulher, nasce a exposição fotográfica Ciatas de Santos – Mulheres que no Samba Resistem.

Tia Telma - IMG_9735Imagem: Divulgação

A exposição

Disponível para visitação entre os dias 31 de março e 15 de abril lá no CAIS (Centro de Atividades Integradas de Santos), a mostra reúne trabalhos do fotógrafo Rodrigo Montaldi, que destacam 10 mulheres sambistas de santistas e sua relação com o ritmo.

“O processo de pesquisa partiu de letras de sambas compostas ou interpretadas por sambistas como Clementina de Jesus, Dona Ivone Lara e Elza Soares, por exemplo. Percebemos que as letras retratam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com destaque para as populações mais pobres. O samba sempre foi resistência e as mulheres foram essenciais para esse processo.”, explica Montaldi.

A ideia central do projeto, contemplado pelo incentivo do FACULT, está em homenagear o centenário do samba (2016/2017). Para isso, a exposição conta a história de personalidades femininas do mundo do samba e aqui de Santos.

Entre as 10 personalidades que fazem parte da exposição, estão nomes como Elizabeth De Lourdes Santos (Tia Beth), Irene Barbosa, Regina de Jesus, Ruthe de Almeida Lázaro (Tia Ruthe), Sandra Maria Silva Barreto (Sandrinha Magia Xisnoveana) e Selma Donizeti L. De França da X-9; Telma Muniz (Tia Telma) e Vera Lucia da Conceição (Verinha) da União Imperial; Sandra Franco (Sandra Campeoníssima Franco) da Brasil e Maria Aparecida Silva (Tia Cida) da Mãos Entrelaçadas.

Vai lá!

Se você é um fã do samba ou de belas histórias, não deixe de visitar a exposição. A entrada é gratuita.

O CAIS fica na Av. Rangel Pestana, 184, na Vila Mathias (ao lado da Arena Santos). A visitação acontece de segunda a sexta-feira, das 9 às 21 horas e aos sábados das 9 às 18 horas.