Flávia Saad
Texto porFlávia Saad
37 anos - Santos (SP)

Tudo o que você queria saber sobre bebês: 9 perguntas respondidas pela Escola de Mães

As 40 semanas se passaram. A gestação foi incrível. E agora chegou o momento de, finalmente, ver aquela carinha fofa que a família só conhece pelo ultrassom.

O que a novela e os filmes não mostram: as dúvidas que toda mãe tem sobre o recém-nascido. Há, ainda, o sentimento de estar fazendo algo errado. O fato é que as mães vão conviver eternamente com esses questionamentos e a insegurança em relação à rotina e à criação dos filhos.

Eu, que iniciei minha jornada na maternidade há exatos 6 anos, posso confirmar que os desafios só aumentam a cada fase. Mas, pra quem está no puerpério, esse sentimento pode ser ainda mais intenso.

www.juicysantos.com.br - tudo o que você queria saber sobre bebês escola de mãesFotos: Fernanda Luz para Juicy Santos

Tudo o que você queria saber sobre bebês

Por isso, nós fomos até a Escola de Mães para conhecer – e responder – às principais perguntas que as mães têm sobre os bebês.

Apoiado pela VLI (empresa que administra o Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita – Tiplam), o projeto existe em três pontos de Santos desde o início deste ano. A ideia é orientar e ensinar mulheres grávidas sobre a gestação e os seis primeiros meses do bebê. Qualquer gestante de Santos pode participar gratuitamente do acompanhamento multidisciplinar nas unidades básicas de saúde que possuem o programa (veja quais no fim deste texto).

Uma das partes mais bacanas é a troca de experiências que acontece nos encontros.

Esta matéria traz as principais dúvidas captadas durante os atendimentos na Escola de Mães. Para nos ajudar nas respostas, falamos com Ione Maria de Lima, coordenadora da Escola de Mães no Morro Santa Maria, enfermeira há 33 anos e pós-graduada em Saúde da Família e Maria Aparecida Pinto, pediatra.

www.juicysantos.com.br - escola de mães tudo sobre bebês

1. O que vai acontecer comigo quando chegar no hospital?

Um dos principais focos do pré-natal na Escola de Mães está no plano de parto. Se você nunca ouviu falar, nós explicamos. Trata-se de o que a mãe (e o pai) querem que aconteça ao chegar no hospital. Fale com seu médico sobre plano de parto, caso ele ainda não tenha mencionado esse termo.

Nele, deve estar registrado qual sua opção de via de parto (normal ou cesárea), se quer ou não anestesia e quem quer ao seu lado no momento do parto. Ele é a sua garantia de direitos – e também do seu bebê.

Monte seu plano de parto por escrito. E, como fazem as integrantes do Escola de Mães, compartilhe com pessoas de confiança para que tudo saia como planejado.

2. Eu vou amar meu bebê logo que ele nascer?

Depois da expectativa e das emoções do primeiro choro, o bebê não vem direto para o seu colo. Tanto mãe quanto filho passam por procedimentos. E, para a mãe, o pós-parto imediato é um momento de cansaço físico, sensibilidade e até dor.

Já falamos sobre puerpério por aqui. Existem tantas variáveis a serem levadas em conta. Então não se sinta culpada se não rolar aquele amor instantâneo. Vocês terão muito tempo depois para se entenderem.

3. Meu leite vai ser suficiente para alimentar o bebê?

Sim. A amamentação exclusiva até os 6 meses é a recomendação da Organização Mundial de Saúde (salvo exceções – fale com seu médico). Claro que demora um pouco para acertar a pega e o ritmo, pois cada bebê é diferente. Vale destacar que a amamentação, em seu início, não se parece com um mar de rosas.

Quem vai te ajudar a saber se a amamentação dá conta é seu pediatra. Isso acontece levando em conta o peso e o crescimento do bebê nas primeiras semanas.

Ah, e não se esqueça que, se não conseguir amamentar, tudo bem. Existem saídas (complementos indicados pelo pediatra) para seu filho crescer saudável e cheio de amor.

4. Quais cuidados preciso tomar no banho do bebê?

Nos primeiros dias, até o cordão umbilical cair, os banhos precisam ser bem delicados.

Comece organizando tudo o que vai usar no banho e deixando à mão xampu e sabonete. Ajuste a temperatura da água e também do ambiente – 36º C idealmente para a água e fora dela. Feche a porta do banheiro e as janelas também.

Inicie a limpeza pelos cabelos, com o bebê já na banheira. Capriche sempre na limpeza, enxague e secamento dos genitais e dobrinhas da pele.

www.juicysantos.com.br - escola de mães tudo sobre bebês

5. Como vou saber o que o bebê quer?

Chorar é a única forma de comunicação do recém-nascido. Portanto, nos primeiros momentos, vocês estão se conhecendo e ainda entendendo o que significa cada choro: sono, fome, frio ou dor.

Apenas o tempo e a convivência podem estreitar esses laços. Então, não tenha pressa.

6. Quando meu bebê vai dormir a noite toda?

Vamos mandar a real: nos primeiros três meses de vida, os bebês geralmente dormem por, no máximo, 2 a 4 horas seguidas. Isso porque eles acordam para mamar. A mãe segue esse ritmo. Aos 3 meses, começa a espaçar mais e alguns dormem por 6 a 8 horas.

E, assim que começa a introdução alimentar (6 meses), os horários começam a se estabilizar e você deve conseguir descansar melhor.

Dica: não deixe ele dormir mais de 3 horas durante o dia. E, à noite, amamente somente sob demanda.

7. E qual é a melhor posição para o bebê dormir?

Atualmente, há uma recomendação das sociedades pediátricas sobre a posição de dormir dos bebês.

Coloque seu bebê de barriga para cima. Nunca de bruços. Esta última posição aumenta o risco de síndrome da morte súbita do recém-nascido.

www.juicysantos.com.br - escola de mães tudo sobre bebês

8. Vou acostumar mal o bebê se ficar com ele no colo?

A resposta é NÃO. A criação com apego defende que o bebê precisa se sentir amado e seguro. O choro em recém-nascidos não quer dizer manha. Então não economize no colinho, nos carinhos, nos chamegos e na livre demanda de amamentação. Os bebês amam o cheiro da mãe!

Também deixe outras pessoas pegarem o bebê, como pai, avós e familiares próximos. Eles se acostumam facilmente.

9. Como vai ficar meu casamento depois do nascimento?

Noites sem dormir, demandas enormes e toda a mudança emocional e física da maternidade certamente influencia no casamento. Na Escola de Mães, mesmo as gestantes que não estão casadas ou com parceiro fixo apresentam essa dúvida. E ela é comum a todas as mulheres com filhos com quem já conversei, pra falar a verdade.

Mesmo frente à nova realidade, o casal precisa priorizar a comunicação e a empatia nesse momento tão delicado e especial.

E quando voltar a fazer sexo depois do parto? Como já falamos, o resguardo deve pelo menos durar os três primeiros meses. Segundo a Caderneta da Gestante, do Ministério da Saúde, deve-se esperar pelo menos 40 dias do parto até o retorno às relações sexuais. Ah, e não se esqueça de usar contracepção – pode ser camisinha, pílula, DIU ou outro. Porque é MITO que a mulher não pode engravidar durante a amamentação.

Tire suas dúvidas sobre gestação e bebês na Escola de Mães em Santos

A Escola de Mães, com apoio da VLI, tem 3 unidades em Santos:

  • Unidade Santa Maria: Rua Oito, 838/936, Morro Santa Maria. Tel: (13) 3201-5000
  • Unidade Ponta da Praia: Praça Primeiro de Maio, sem número, Ponta da Praia. Tel: (13) 3261-2762
  • Unidade Caruara: Rua Andrade Soares, sem número, Caruara. Tel: (13) 3268-1358

www.juicysantos.com.br - escola de mães em santos

Para participar, vá até uma das unidades em que o programa está disponível – Santa Maria, Caruara ou Ponta da Praia – de segunda a sexta, das 9 às 17 horas. Não esqueça de levar documento de identificação com foto, cartão SUS (se tiver) e comprovante de residência (de Santos).

A gestante faz o acompanhamento com uma equipe de médicos, psicóloga, assistente social, entre outros profissionais. Além disso, frequenta encontros em grupo para falar sobre nutrição, vacinas, retorno ao trabalho, sexualidade, entre outras questões.

O objetivo é reduzir os índices de mortalidade maternoinfantil em Santos, aumentar a autoestima das mulheres e estabelecer uma relação de maior confiança entre a comunidade e o serviço de saúde.