15/06/2018 Por Victória Silva Para visitar, Turismo em Santos

5 espécies do Aquário de Santos que valem a visita

Seja para admirar a grandiosidade dos tubarões, se divertir procurando o Nemo e a Dory ou se apaixonar pelos pinguins de Magalhães ou outras espécies no aquário de Santos, a gente sabe que é difícil passar pelo Aquário de Santos e não sentir vontade de entrar ou reviver uma memória da infância.

Afinal, estamos falando do aquário público mais antigo do Brasil e o ponto turístico mais visitado da cidade. 

Em outras palavras, isso quer dizer que quem viveu algum momento da vida em Santos, como ter crescido por aqui ou passado apenas um final de semana, por exemplo, provavelmente conheceu o interior desse lugar.

www.juicysantos.com.br - aquário-de-santos

História do Aquário de Santos

E isso vale até para os seus avôs, porque a fundação do Aquário data de 1945, o que faz dele um equipamento com mais de 70 anos de história.

Resumindo os fatos mais interessantes da história do Aquário de Santos: o nosso foi o primeiro do Brasil a utilizar água captada diretamente do m,ar. Além disso, em 1995 ele entrou para o Guiness Book como o maior aquário do Brasil, posto que, atualmente, é ocupado pelo equipamento do Rio de Janeiro (aberto em 2006).

Apesar de não ser o maior do Brasil nos dias de hoje, ainda não são de 500 mil visitantes por ano entre turistas e moradores conferindo todas as espécies do Aquário de Santos e os detalhes do local.

Caso você esteja se perguntando o que tanta gente vai fazer no Aquário de Santos, nós vamos te falar sobre 5 espécies que você encontra por lá e fazem valer a visita. E lembre-se: no total, são 150 espécies no aquário de Santos e mais de 4 mil bichinhos esperando a sua visita.

5 espécies imperdíveis no Aquário de Santos

1. Leão-marinho

O leão-marinho fica no maior espaço de todos, são 80 metros quadrados e 450 mil litros de água salgada só pra ele. Além disso, há um deck de 4 m². Com isso, os visitantes conseguem observar suas peripécias tanto dentro d’água como fora dela.

Aquário de Santos reabre amanhã (5/10) com novidades

Faltou nas aulas de ciências e não se lembra de nada sobre os leões-marinhos? Resumindo: estamos falando de um mamífero que vive em regiões de águas mais geladas e se alimenta, principalmente, de peixe e moluscos.

A gestação deles dura 1 ano e os filhotes têm, em média, 40 centímetros. Um fato interessante é que eles nascem em terra e só aprendem a nada com cerca de 2 meses. O nome foi dado por conta da pelagem que os machos têm e do rugido grave que fazem, ambos semelhantes aos leões propriamente ditos.

2. Pinguins de Magalhães

Primeiramente, vamos começar dizendo: os pinguins são aves. Isto posto, a espécie que você vai ver por aqui tem porte médio, ou seja, mede entre 65 a 75 cm e pesa entre 4,5 a 6 kg.

O ambiente onde vivem em Santos tem 145m². A área é dividida entre 1 solário e 2 espaços climatizados inspirados na Patagônia, lugar de origem dessa espécie.

www.juicysantos.com.br - pinguins do aquário de santos

Todos os pinguins chegaram às praias do litoral por conta das correntes marítimas e foram tratados no parque. Como não existem pesquisas que comprovem a eficácia de soltar os animais em sua colônia de origem, depois de recuperados eles permanecem no Aquário. Mas já rolou pinguim nascido no aquário de Santos.

3. Salemas

A Sarpa Salpa, mais conhecida como salema, é uma espécie que vive nas costeiras do Mar Mediterrâneo, nas costas europeias e africanas do Atlântico e também nas ilhas da Macaronésia.

O peixe tem em média 50cm de comprimento. Mas é fácil conhece-lo pelas listras douradas em todo seu corpo. Não são pescados para consumo, uma vez que se alimentam de algas – o que deixa o sabor pouco atrativo.

4. Traíras

Se você já chamou alguém de traíra, foi por conta desse peixe.

As traíras são peixes carnívoros de água doce bem populares no Brasil.  Desse modo, dá pra encontra-las em quase todos os açudes, lagos, lagoas e rios do país. É comum que atinjam 69 centímetros de comprimento e até 2kg.

5. Tubarões-lixa

São dois tubarões-lixa em um tanque de 80 mil litros de água.

Essa espécie é conhecida por ser amistosa e calma. Em parte do tempo, eles ficam parados, pois têm capacidade de bombear a água por suas brânquias para respirar.

A alimentação é baseada em filés de pescada, lulas, polvos e também crustáceos vivos para enriquecer a dieta. Essa espécie, ameaçada de extinção, é protegida por lei. Além dos dois tubarões, o Aquário ainda tem quatro exemplares de tubarão-bambu, originário do Sudeste Asiático, como dá pra imaginar pelo nome.

Curiosidades sobre o Aquário de Santos

É provável que você esteja cheio de questões a respeito de como o Aquário de Santos faz para cuidar de tantos peixes, né?

Antes de mais nada, cerca de 1 tonelada de peixes e frutos do mar são usadas TODOS OS MESES para alimentar essa galerinha. Mas vamos contar algo que talvez pouca gente saiba: no inverno, o número aumenta e pode chegar até 1,6 toneladas. É muita comida. O cardápio tem 15 itens por dia, entre eles iguarias como sardinha, camarão, lula e tilápia, por exemplo.

No entanto, apesar dessa quantidade, há espécies que não comem todos os dias. As tartarugas, por exemplo, se alimentam três vezes por semana; por outro lado, os pinguins comem duas vezes ao dia.

juicysantos.com.br - espécies no aquário de SantosImagem: Filhote da Fraldinha/Divulgação 

Vai lá

Para conhecer TODAS as espécies presentes no Aquário de Santos e saber mais sobre os hábitos dos animais marinhos, só passar por lá. A visitação acontece de  terça a sexta-feira, das 9 às 18 horas e aos sábados, domingos e feriados, das 9 às 20 horas. A entrada custa R$ 8. Crianças menores de 8 anos e adultos com mais de 65 não pagam. Já estudantes e professores, com documentação, têm desconto de 50%.

* Com informações de Pet Vale
Share Button