09/05/2018 Por Cris Cipriano Onde comer, Para comer e beber

Batalha das comidas: pão de queijo ou coxinha?

Sim! Temos uma batalha gastronômica e queremos saber quem vai mofar na coifa de salgados.

Crocante por fora e macio por dentro, que cabe na boca de uma vez só ou precisa de várias mordidas para ser degustado, versão fit e gourmetizada.

De quem estamos falando? Da coxinha e do pão de queijo, oras. 

Eles compartilham várias qualidades e ambos são paixões nacionais, mas a gente quer saber: quem ganha esta batalha?

Na hora que bate aquela fome, o que você sempre acaba atacando? Uma coxinha de frango, cheia de catupiry e amor? Ou você é daqueles que corre pro abraço com o pão de queijo fresquinho e quentinho?

Tem gente que vai falar: “Cara, impossível comparar uma coxinha com um pão de queijo”.

Outras vão comentar: “Pão de queijo é perfeito para comer em qualquer horário do dia, é incomparável”.

pao-de-queijo-ou-coxinha

Sinceramente, ainda não consegui definir qual o meu time. Por isso, vou levantar aqui os pontos fortes e fracos de cada receita. Vamos lá?

Vamos começar pelo mais velho, né?

Batalha de comidas: coxinha ou pão de queijo?

A origem do pão de queijo

Relatos dão conta de que o pão de queijo já existe há milhares de séculos, mas ficou pop mesmo na década de 1950. Tenho a impressão também de que toda família mineira tem a sua própria forma de preparar a iguaria.

Acredito ter testado pelo menos umas cinco receitas diferentes, sem contar o de massa pronta de pacotinho.

Já testei receita de pão de queijo com batata inglesa com batata doce, com queijo pecorino, com queijo da canastra e por aí vai.

Mesmo com toda esta variedade de preparos, o sabor de acolhimento, de coisa gostosa feita pela vó, não muda. Mas, como assim não muda? Na minha humilde opinião, até pão de queijo torrado, murcho, borrachudo, pequeno ou grande é bom.

pao de queijoFoto: Facebook Maju Pão de Queijo

Pão de queijo a gente sempre acaba comendo mais um e o cheirinho dele no forno acaba sendo  o culpado por abrir nosso apetite em qualquer horário do dia. Me lembro de sentir uma felicidade ímpar ao acordar com a casa perfumada, no meio da tarde o bate papo flui que é uma beleza ou de na hora do filminho a compulsão toma conta e uma fornada é devorada em poucos minutos. Afinal, quem não resiste a um pão de queijo quentinho?

Já a coxinha, dizem alguns historiadores gastronômicos que é uma versão mais barata e durável das coxas de frango que eram vendidas nas portas das fábricas da cidade de São Paulo na época da industrialização.

coxinhaFoto: Facebook Dona Flor

Tenho algo polêmico a dizer. Por favor, sem julgamentos. Mas, na minha opinião, coxinha sem catupiry não é coxinha. Com muita massa e pouco recheio não é coxinha.

Para ter a honra de ser chamado de coxinha, o salgado precisa ter exatas proporções de massa, recheio e catupiry. Acertou a mão? Voilá!

Me lembro de ter experimentado algumas coxinhas gourmets. A coxinha de carne de pato de um chef famoso de São Paulo foi a top das galáxias. Mas, no fim das contas, não era coxinha (era cilada), e sim um bolinho muito bem temperado, com uma massa que derretia na boca, um recheio super suculento e uma casquinha fina, sequinha e crocante.

As versões fit de ambas essas delícias brasileiras são bem-vindas também. Afinal, existem meses da minha vida em que entro em uma dieta severa e rigorosa. Recorro às versões sem farinha de trigo ou glúten e, assim, dá pra viver um pouco mais – não tão feliz, mas vivendo e comendo!

E aí? Já decidiu?

A equipe do Juicy Santos dá seus pitacos sobre a melhor coxinha de Santos e o melhor pão de queijo de Santos.

Eu sou do rolê da coxinha. A minha coxinha preferida é a de frango com catupiry da Dona Flor (Rua Oswaldo Cruz, 363, Boqueirão e Av. Pinheiro Machado, 530, Vila Belmiro). Já o meu pão de queijo companheiro é o do Rei do Mate (Praiamar Shopping) com copinho de recheio. Mas se eu tiver que escolher, troco meu almoço por uma coxinha – Ludmilla Rossi

Vou de team coxinha! A melhor pra mim é a da padaria Paraíso dos Pães (Praça Fernandes Pacheco, 46, Gonzaga). E pão de queijo eu amo o da lanchonete do Sesc (Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida- melhor custo/benefício – Flávia Saad

Eu não sou muito fã de coxinha porque não gosto do aspecto avermelhado/amarelado que o frango costuma ter. De todo modo, não são muito de comer frango também. No Planeta Doce (Av. Presidente Costa e Silva, 139, Praia Grande), tem coxinha de carne seca com catupiry e é dos deuses. Entre coxinha e pão de queijo, prefiro pão de queijo. A massa da coxinha só é boa se estiver crocante e na maioria dos lugares é mega oleoso, sem contar esse problema do tempero estranho. Pão de queijo é mais simples, se acabou de ser assado não tem como ser ruim, tem queijo – Victoria Silva

Minha conclusão: amo pão de queijo e amo coxinha também. Mas acabo comendo com uma maior frequência o pão de queijo, bem quentinho e com bastante requeijão ou manteiga, que derretem com o pãozinho morninho. É muito amor isso!

Pão de queijo é bem simples e rapidinho está pronto. Agora coxinha, só pela misericórdia de Deus pra fazer um treco desses em casa. São muitas etapas e truques. Precisa acertar o ponto e o tempero da massa, o tempero e umidade do recheio e tem a fritura também. Por isso, pago com muito gosto pelas coxinhas alheias.

Já tem a sua opinião formada há séculos? Conta pra gente se você é team pão de queijo ou coxinha.

Separamos alguns lugares para você experimentar e quem sabe descobrir uma nova paixão. 

Pão de queijo em Santos

A mineira Pão de Queijo
Onde: Rua Amador Bueno, 51, Centro. Telefone: 3219-2392
Quanto: R$ 3 (tamanho lanche)

Denise Salgados
Onde: Rua Vereador Henrique Soler, 288, Ponta da Praia. Tel: (13) 2138-4761
Quanto: R$ 15 o quilo do pão de queijo

Maju Pão de Queijo
Onde: Avenida Senador Feijó, 369, Vila Mathias
Quanto: R$ 20 o quilo (pote de massa). No local, a unidade sai por apenas R$ 1.

Coxinha em Santos

Boutique Sucré
Onde: Av. Senador Feijó, 686, loja 407, Vila Mathias. Telefone: (13) 3302-3061
Quanto: R$ 7 

Dona Flor
Onde: R. Oswaldo Cruz, 363, Boqueirão, telefone: (13) 3232-9229
Quanto: R$ 6,80 a unidade

Brunella Confeitaria
Onde: Praça da Independência, 16, Gonzaga. Tel: (13) 3286-1819
Quanto: R$ 7 a unidade (com ou sem catupiry)

Share Button