Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 23 anos - Santos

Igrejas históricas e clássicas de Santos

  • 28
    Shares

Muitas das riquezas históricas do Brasil estão na Baixada Santista.

Afinal, São Vicente é a primeira cidade do país e, inicialmente, todo o território da região correspondia à cidade. Mas a gente não dá muita atenção para isso, né? Talvez você nem consiga listar três riquezas históricas do país que ficam na nossa região e está tudo bem. Aliás, isso vai mudar quando você chegar ao fim deste texto, pois o Juicy Santos listou algumas igrejas históricas e clássicas de Santos. 

www.juicysantos.com.br - Igrejas históricas e clássicas de SantosImagem: Reprodução/Marcus Cabaleiro

São construções em diferentes estilos e que nos dizem muito sobre o período de suas construções. E que já fazem parte do paisagem da cidade e, por isso, passam despercebidas por olhos sempre apressados.

Se você não é religioso, ainda vale a leitura e a visita também. Pois todas carregam características de arquitetura, história e arte de seus períodos. Além disso, vistar as igrejas de Santos é um passeio bem diferente e gratuito para um fim de tarde.

Igrejas históricas e clássicas de Santos

1. Basílica do Embaré

Nós já falamos sobre a Igreja do Embaré aqui no Juicy. Mas se você é novo por aqui, vamos a um breve resumo: a construção tem o estilo neogótico e foi inaugurada em 1945. Nos anos 50, passou a ser considerada uma basílica, ou seja, a igreja tem certos “privilégios”, tais como, por exemplo, dispor de altar reservado ao papa e não estar submetida à jurisdição eclesiástica local.

No interior da igreja, é possível apreciar quadros (e também os afrescos) dos irmãos Gentili, Pedro e Luderico.

www.juicysantos.com.br - imagem aérea da catedral de santos - igrejas históricas de santosFoto: Nair Bueno/Diário do Litoral

2. Catedral de Santos

Também de estilo neogótico, a catedral de Santos (acima) foi inaugurada em 1924. Mas devido à complexidade do projeto do engenheiro Maximiliano Hell, a construção continuou após a inauguração e só foi totalmente finalizada em 1967.

Quem entra na igreja pode conferir, entre outras coisas, vitrais alemães que reproduzem a história da vida de Nossa Senhora. Além disso, por lá ficam obras de Benedito Calixto. Outra curiosidade é que, no local, há uma cripta onde foram enterrados os bispos Dom Idílio José Soares e Dom David Picão.

3. Coração de Maria

Desde 1927, a Coração de Maria embeleza o final da Ana Costa. O mais interessante é que a paróquia existe desde 1915. Mas, a princípio, funcionou na Capela Santa Cruz. Para a construção que nós conhecemos, o terreno foi comprado em 1916 e os próprios missionários trabalharam na edificação.

No altar da igreja, ficam estátuas esculpidas em madeira que são obras de arte, mas não se sabe quem são os autores. Não deixe de observar também o teto, pois toda a extensão tem pinturas lindíssimas e vitrais.

igreja valongo

4. Igreja do Valongo

A primeira missa da igreja foi celebrada em 1691 e, você já deve imaginar, a construção segue o estilo barroco. Aliás, aqui cabem duas curiosidades: o convento foi construído antes da igreja e a fachada é considerada uma das belas do século 18.

Ela é uma das mais disputadas pelas noivas de Santos para a celebração de casamentos.

5. Ordem Terceira do Carmo

O Conjunto do Carmo é um dos mais antigos relicários do barroco no Brasil e, por essa razão, um patrimônio nacional desde 1940. Os altares de madeira seguem o estilo rococó. Também por lá, é possível encontrar telas assinadas pelo frei Jesuíno do Monte Carmelo. Além disso, os altares laterais (onde ficam as imagens de Cristo na Via Sacra) estão entre os mais importantes da Baixada Santista.

O Convento do Carmo também faz parte do conjunto e foi construído em 1599.

6. Pompeia

Se acaso você já ouviu sons de sino próximo ao meio-dia, provavelmente você estava bem pertinho da Paróquia da Pompéia.

A igreja, datada de 1926, ainda mantém a tradição de tocar o sino – que começou em novembro do ano de seu lançamento, quando Joaquim Cintra doou à paróquia um sino de 150kg. Em seguida, mais dois sinos foram inaugurados. E, em maio de 1951, aconteceu uma campanha para a aquisição de sete sinos. Atualmente, conta com 6 sinos, que funcionam através de um comando elétrico.

Sino 1: Nossa Senhora do Rosário de Pompéia
Sino 2: Menino Jesus
Sino 3: São José
Sino 4: São Francisco de Assis
Sino 5: Santa Terezinha do Menino Jesus
Sino 6: Santos Anjos e Famílias da Paróquia

Você conhece o Museu de Arte Sacra de Santos?

Gostou da ideia de conhecer a história através de obras religiosas?

Então vale a pena adicionar o Museu de Arte Sacra de Santos ao seu roteiro. Em uma construção do século XVII, onde ficam a Igreja de Nossa Senhora do Desterro e o antigo Mosteiro de São Bento, o museu tem um acervo com mais de 600 peças sacras e religiosas.

www.juicysantos.com.br - turismo histórico e igrejas de santos

Durante a sua visita, será possível apreciar obras de cunho erudito e popular, datadas entre o século XVI ao XXI, entre esculturas, pinturas, objetos litúrgicos e indumentárias. Periodicamente, recebe mostras especiais (e a gente sempre divulga aqui no Juicy Santos a programação).

Tamanha a importância do local, a construção onde fica Museu de Arte Sacra de Santos é tombado pelas três instâncias: federal, pelo Iphan; estadual, pelo Condephaat; e municipal, pelo Condepasa.

Fica na Rua Santa Joana D’Arc, 795, Morro São Bento.

Conhece outras igrejas históricas e clássicas de Santos ou de outras cidades da Baixada Santista? Então conta pra gente nos comentários, nós vamos amar ir visitar todas elas!