Luiz Gomes Otero
Texto porLuiz Gomes Otero

Simon and Garfunkel se reencontravam há 37 anos

Há 37 anos, o que era improvável aconteceu para os fãs de Simon and Garfunkel.

A dupla Paul Simon e Art Garfunkel, que havia se separado em 1972, subia ao palco montado no final da tarde do dia 19 de setembro de 1981, no Central Park, em Nova York.

O resultado? Um dos shows pop mais memoráveis de todos os tempos.

www.juicysantos.com.br - simon and garfunkel

Foi como se o sonho de milhares de americanos se cristalizasse como joia rara em pouco mais de duas horas com Simon and Garfunkel. A apresentação reuniu vários clássicos da dupla, além de canções das carreiras solos de cada um deles.

A noite memorável de Simon and Garfunkel

Diante de um Central Park tomado por um numeroso público, a dupla não decepcionou. Começou com Mrs. Robinson (trilha do filme A Primeira Noite de Um Homem). Depois, caiu no lirismo folk de Homeward Bound e na elegia composta por Simon ao continente americano America. Uma trilogia para lá de saudosista. E vale dizer que as letras de Simon soam atuais até hoje.

www.juicysantos.com.br - simon and garfunkel

E o interessante é que as canções das carreiras solo funcionaram muito bem em dupla. Um exemplo foi o rock básico Me And Júlio Down By The Schoolyard.

Mas a que levantou mesmo o público de forma espontânea foi Late In The Evening. O arranjo contou com o apoio do baterista Steve Gadd (um do melhores do mundo, por sinal, que deu um show de técnica) e de um naipe de metais que dava um tempero latino para a animada canção de Simon.

Ambos tiveram momentos solo no show. No caso de Simon, a canção escolhida foi a confessional Still Crazy Afer All These Years, enquanto Garfunkel interpretou A Heart In New York, uma balada mais do que apropriada para a ocasião (a letra cita o Central Park em um dos versos). Simon ainda solaria 50 Ways To Leave Your Lover (com outro show de ritmo do baterista Steve Gadd).

Clássico indiscutível

Garfunkel também solou Bridge Over Troubled Waters, acompanhado somente ao piano. E ali provou porque é um dos maiores vocalistas de todos os tempos. Impossível ficar imune a emoção ao ouvi-lo cantando uma das canções mais belas dos anos 70.

Curiosamente, uma das faixas desse show que tocaram nas rádios da época foi a ótima releitura de Wake Up Little Susie, hit de outra célebre dupla: The Everly Brothers, influência musical confessa de Simon and Garfunkel.

www.juicysantos.com.br - simon and garfunkel

São tantos momentos memoráveis, que fica difícil eleger um único como o mais marcante.

O público se emocionou bastante ao som de The Boxer e The Sound Of Silence, esta última cantada somente com a dupla e o inseparável violão de Simon.

Assista aos melhores momentos de Simon and Garfunkel no Central Park

The Concert In The Central Park teve uma edição relançada em formato DVD. Portanto, ma ótima oportunidade para você assistir em casa a um dos maiores shows de todos o tempos da história do pop.