Luiz Gomes Otero
Texto porLuiz Gomes Otero

Pedro Mariano é puro DNA musical

Filho de Elis Regina e Cesar Camargo Mariano, Pedro Mariano consegue sempre superar as expectativas do público com produções musicais de extremo bom gosto.

Em seu mais recente lançamento ao vivo, DNA, ele ganha a companhia de uma orquestra e sua banda de apoio. E revisita canções de seu próprio repertório, além de trazer algumas releituras de compositores consagrados, como Guilherme Arantes e Ana Carolina.

www.juicysantos.com.br - Pedro Mariano é puro DNA musical

Nesse disco, ele canta ao vivo acompanhado pelo quarteto formado por Conrado Goys (guitarra e violão), Leandro Matsumoto (baixo), Marcelo Elias (piano e teclado) e Thiago Rabello (bateria), e mais  uma orquestra com 20 músicos. O maestro Otávio de Moraes assina a direção musical do show.


No repertório, Pedro apresenta algumas canções inéditas, entre elas DNA (de Edu Tedeski), Alguém dirá (de Pedro Altério e Pedro Viáfora) e Enfim (de Daniel Carlomagno).

Chamou a atenção a inclusão de Êxtase, de Guilherme Arantes, que compôs um dos últimos hits de Elis (Aprendendo a Jogar) e teve a carreira revitalizada depois disso. A bela balada ficou ótima na voz forte de Pedro Mariano.

Há também um momento emocionante com o dueto de Pedro com a voz de Elis em Casa no Campo. É impossível ficar indiferente ao ouvir o encontro das duas vozes.


Algumas canções incluídas já fazem parte do repertório de Pedro, como Acaso e Risos e Memórias. O diferencial, nesse caso, está no acompanhamento da orquestra, que confere um toque de classe a mais aos arranjos. Na prática, melhorou ainda mais o que já era ótimo.


Ao ouvir esse novo trabalho, me lembrei daquele show dele que vi no Teatro do Sesc Santos, em 1997, por ocasião do lançamento do seu primeiro disco (que, aliás, ainda tenho e está devidamente autografado por ele). Ali, já dava para notar que o filho de Elis Regina e Cesar Camargo Mariano só poderia acabar seguindo o caminho da música mesmo.

É puro DNA musical.