Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Caminhada alerta sobre a importância da adoção

Já parou para imaginar a sua vida sem uma família?

Como seriam as suas memórias de infância e onde você estaria hoje?

Normalmente essas reflexões acontecem em datas como o Dia das Mães e dos Pais ou no Natal. Outro momento tem essa finalidade e o objetivo de ser um alerta sobre a importância da adoção: o Dia Nacional da Adoção, comemorado em 25 de maio.

#ParaCegoVer: as mãos de uma criança e de um adulto, juntas, seguram o desenho de uma família em frente à uma casa rosa em um dia de sol.

#ParaCegoVer: as mãos de uma criança e de um adulto, juntas, seguram o desenho de uma família em frente à uma casa rosa em um dia de sol.

Para dar luz ao debate, neste domingo (14 de maio), a orla de Santos recebe uma caminhada com a temática. O evento tem início às 9 horas, na Praça das Bandeiras e deve ir até o meio-dia, na Fonte do Sapo.

Esse é um ótimo momento para quem estiver pensando em adotar tirar dúvidas e para famílias que já passaram pelo processo mostrarem que ele é simples e envolto de muito amor. Para isso, a organização do evento, o Grupo de Apoio à Adoção de Santos – Direito de Recomeçar, conta com a participação de simpatizantes da causa, pessoas que adotaram crianças e da população em geral.

Participe

Apoiar a ação é bem simples: basta chegar ao local no horário e caminhar junto aos outros participantes.

Caso prefira, você pode comprar uma camiseta do movimento e deixar a orla colorida com o amor de uma família completa – R$ 18, adulto e R$ 16, criança. A distribuição está sedo feita antecipadamente e também acontece no dia da caminhada.

O uso não é obrigatório.

Maiores informações estão disponíveis no evento do Facebook ou pelo e-mail [email protected].

Adoção no Brasil

Caso você não saiba, no Brasil, a lei de adoção diz que qualquer morador do país (maior de idade) pode entrar com um pedido de adoção: sendo casado ou não e sem distinção de orientação sexual.

Dados de 2015 mostram que mais de 5 mil crianças esperam por uma família no país.