Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Projeto social de pólo aquático precisa de ajuda

O pólo aquático é um esporte em ascensão na Baixada Santista. Parte do sucesso se deve ao projeto Pólo Aquático – O Esporte como Ferramenta de Inclusão Social.

Parceiro da Prefeitura, por meio da Secretaria de Esporte e do Clube Internacional de Regatas – onde os atletas de maior destaque vão treinar -, a iniciativa precisa da ajuda de empresas para continuar funcionando.

polointermeninos

“Os parceiros, comerciantes da Nota Fiscal Paulista, são fundamentais para manter o projeto do polo aquático em atividade. Os recursos provenientes dos cupons são destinados para o pagamento dos profissionais que atendem ao projeto, bem como os insumos necessários. Dessa forma, cerca de 200 crianças e adolescentes não deixam de ser atendidas, até que os apoiadores financiem o projeto”, afirma o presidente da ACMD, Marcelo Bechelli Monteiro.

Além desse auxilio, o programa esta em busca de empresas que desejem utilizar da renúncia fiscal para ajuda-los. As interessadas devem apurar a Declaração de Imposto de Renda por meio do Lucro Real e podem destinar até 1% do imposto devido.

No último ano, os resultados do projeto foram animadores. Dos 19 atletas do Clube Internacional de Regatas 16 tiveram iniciação na piscina do mesmo, além da participação no  Festival de Polo Aquático da Confederação Brasileira Desportos Aquáticos (CBDA), quando a equipe goleou o tradicional Clube Hebraica, por 6×0.

Para ajudar ajudar entre em contato:  [email protected] ou (13) 3222-5002.