Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 23 anos - Santos

Projeto Família Acolhedora

Um tipo de família diferente, em que a paternidade tem prazo de validade, permite que crianças que foram retiradas de casa (por conta de necessidades dos pais) façam parte de uma família – mesmo que por tempo limitado.

Você sabia que é possível oferecer um lar temporário para crianças de Santos por meio do programa Família Acolhedora, da Secretaria de Assistência Social (Seas) de Santos?

familiaImagem: Leeroy

Ainda que a convivência seja temporária, entre 6 meses e 2 anos, os jovens (de até 18 anos incompletos) ganham a preocupação e carinho que, na maioria dos casos, era negada até então.

Como participar

Interessados em acolher um menor devem se candidatar pelo telefone (13) 3251-9333 ou diretamente na Rua Miguel Presgrave, 26, Boqueirão.

Após a candidatura, há uma entrevista com psicólogo e assistente social, em que os profissionais explicam o serviço e avaliam o interesse da família (leve o RG e CPF).

É possível estipular a faixa etária a ser recebida em casa, mas todos os residentes precisam estar de acordo.

Por fim, entrega-se um atestado de sanidade e antecedentes criminais e a família passa por uma capacitação de uma semana. Feito isso, recebem a aprovação (em caso de reprovados, uma justificativa).

Caso aprovada, toda a documentação é enviada ao Juiz da Vara da Infância e Juventude, para inclusão no cadastro de famílias acolhedoras. Sempre que receberem alguma criança, as famílias têm uma ajuda de custo de R$ 437,35.