Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Instituto Elos entre as 100 melhores ONGs do Brasil

Quantas vezes você já pensou em se engajar em uma causa de solidariedade e em quantas, efetivamente, colocou as mãos na massa?

Provavelmente, há uma discrepância entre a primeira e a segunda resposta e está tudo bem. Ninguém aqui vai te julgar, mas sim ajudar a fazer as coisas de maneira diferente em 2018: é possível fazer o bem e dá para começar agora mesmo.

Tem ONG santista precisando de uma ajudinha sua.

elosImagem: Reprodução

Uma delas é o Instituto Elos, que em 2017 foi considerado uma das 100 melhores ONGs do Brasil por um levantamento feito pela revista Época e o Instituto Doar.

Instituto Elos

O Instituto Elos fica no Boqueirão, aqui em Santos, e trabalha na busca de solução para melhorar cada pedacinho do mundo por onde passa, ou seja, cada comunidade ou casa (em sua maioria, aqui na Baixada Santista) – tudo através de trabalhos coletivos, prazerosos e utilizando metodologias embasadas na Filosofia Elos.

O projeto começou em 2000, a partir da iniciativa de 5 amigos arquitetos. Nos dias de hoje, conta com uma equipe de colaboradores, apoiadores e parceiros em todo o mundo. Todos atuam desenvolvendo metodologias, produtos, serviços e fomentando redes sociais.

Entre os trabalhos mais conhecidos dessa galera, está o Guerreiros Sem Armas.

Se você não conhece, vamos resumir: trata-se de um curso que reúne 60 jovens de diferentes países com um objetivo em comum: a busca pela transformação. Em 10 edições, foram mais de 500 participantes e 1557 locais impactados.

A jornada 2018 já tem data e você pode se inscrever ou indicar para amigos que vão se interessar!

Além da participação em projetos como esse, existem outras maneiras de fazer o Elos continuar vivo e ainda mais ativo. Um exemplo disso é a possibilidade de fazer doações para serviços específicos feitos por eles.

Mas como assim? Bom, dentro do Instituto Elos, existem três vertentes:

Fundo de bolsas Guerreiros Sem Armas – A contribuição permite trazer jovens que foram selecionados para o programa, mas não podem arcar com os custos. Os doadores recebem boletins regulares informando a posição do fundo e a lista de jovens beneficiados para a próxima edição do programa.

Fundo de desenvolvimento local – Essas doações permitem que a equipe do Elos dedique tempo para o acompanhamento de comunidades que já foram parceiras do Guerreiros Sem Armas. Os doadores recebem boletins regulares informando a posição do fundo.

Fundo de desenvolvimento e pesquisa – O dinheiro é utilizado no processo do desenvolvimento do produto Jogo Oasis e desenvolvimento de uma plataforma virtual, que ampliará o impacto e abrangência desta ferramenta.

Faça a sua doação!

Trabalho reconhecido

Além do reconhecimento dado pela Época, o instituto também foi um dos vencedores do Prêmio Eliasson Global Leadership – maior evento de liderança do mundo.

Rodrigo Rubido Alonso, arquiteto, co-fundador e diretor executivo do Instituto Elos, segundo o comunicado oficial, foi selecionado por sua dedicação à liderança participativa, mobilização e construção de comunidades.

Além do santista, mas 3 nomes foram contemplados neste ano, são eles: Rebecca Heller, Fiorenzo G. Omenetto e Bright Simons.

Fique de olho

Para saber o que o pessoal do Instituto Elos está fazendo, é só acompanhar as publicações no Facebook ou acessar o site.