Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Cadeira de rodas de recicláveis – conheça o projeto santista

  • 1
    Share

E se o que você considera lixo pudesse mudar a vida de uma pessoa?

Isso parece exagero, mas a verdade é que um projeto de Santos faz exatamente isso ao produzir cadeiras de rodas de recicláveis. Aliás, as cadeiras infantis utilizam plástico como matéria-prima.

Como resultado, famílias de baixa renda têm acesso ao equipamento por um valor bem abaixo do mercado.

Cadeira de rodas de recicláveis

Achou a ideia incrível, né? Nós também ficamos impressionadas e, por isso, vamos te contar mais sobre essa ideia. Em resumo, a cadeira de rodas automatizada está sendo desenvolvida pelo professor Rafael Fortes, do Centro Universitário São Judas, e por alunos que estudam na universidade.

O design já tem um protótipo. Além disso, recebe investimento financeiro e apoio da Ambev, pois chamou a atenção de seus gestores.

“Atuei com reabilitação neuroinfantil e sentia um enorme prazer em ver a reação de uma criança conforme ela ganhava autonomia ao longo do tratamento. Pensando nisso, criei um projeto de extensão transdisciplinar, no qual alunos de diferentes cursos podem somar habilidades e competências em prol da sociedade”, explica o professor-mestre e fisioterapeuta.

A equipe orientada por Fortes trabalha em uma adaptação nacional de um projeto aberto da Universidade Bringham Young (Estados Unidos). O objetivo é que a cadeira de rodas de recicláveis atenda crianças de 4 a 10 anos com paraplegia e dificuldade de locomoção.

Atualmente, uma cadeira desse tipo custa entre R$ 5 e R$ 15 mil. Com o projeto, o valor deve ficar em torno de R$ 2 mil.

 “Nosso modelo é mais econômico, porque usa peças nacionais e recicladas. E pode ser ajustado enquanto o usuário cresce. Diferentemente do modelo atual que, além de mais caro, precisa ser trocado de acordo com o crescimento do paciente”, explica Diego Leal, aluno de Engenharia Civil e projetista do modelo.

Para completar, a cadeira poderá ser montada pela família. O que tira da cadeira o peso de um equipamento médico.

Muito legal, né?