Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Santistas ganham prêmios em festival de cinema em Goiás

Santos e o cinema.

A conexão da cidade com a sétima arte esta presente na Av. Ana Costa, onde fica um dos poucos cinemas de rua ainda vivos do país; nos festivais que, frequentemente, escolhem a cidade para abrigá-los, ou ainda, aqueles que nasceram e floresceram por aqui, como o Curta Santos e o Santos Film Fest.

Isso sem contar a lista de talentos que cresceram entre as nossas muretas.

Aliás, a quantidade de nomes [na lista] cresceu no último final de semana, quando três filmes da região receberam prêmios na 2° edição do Festival de Filmes de Faina (GO).

Durante a festa, que aconteceu na cidade homônima, no interior de Goiás, foram premiados: Sutura, com o prêmio de melhor atriz coadjuvante (categoria ouro) e melhor edição de áudio (categoria bronze); Dual X, que recebeu o prêmio de melhor atriz coadjuvante (categoria prata) e Sobre Rodas, como melhor filme social/educativo (categoria bronze).

sobre-rodas-melhor-filme-social-educativoImagem: Sobre Rodas/Reprodução

Além dos premiados, outros cinco filmes (totalizando oito) dos 50 selecionados eram da Baixada Santista!

Sobre os premiados

Sutura conta a trajetória de Ruan, um médico que, desde criança, sempre foi muito tímido, mas vê sua vida mudar ao presenciar a morte da mãe.

Já na também ficção Dual X, a trama trata de Andressa, uma assistente social que não se envolve muito com a militância de sua companheira, a jornalista Carla. Porém, após Carla ser sequestrada, Andressa percebe que o único jeito de conseguir justiça é com as próprias mãos.

O documentário Sobre Rodas conta a história de Gerson, que sofreu um grave acidente de moto aos 24 anos.

“É muito interessante estar nesses eventos, porque dessa forma a gente troca experiências com pessoas de outras regiões sobre fazer cinema no Brasil, e prestigiamos os festivais para que aconteçam mais vezes. Festival se faz com filmes, e é a partir deles, dos festivais, que nascem alternativas de exibição para o cinema nacional”, explica Larissa Melo, diretora de Sutura.

O festival de Faina teve 200 obras inscritas e 50 filmes selecionados para integrar a programação da mostra competitiva.

Leia também
7 talentos do audiovisual caiçara para prestar atenção

Os representantes 013 foram (e alunos da Unimonte): Invisível e Dual X, de Anna Martini; Janela, de Paulo Corrêa; Tocando Meu Destino e Por Ela, de Dandi Queiroz e Juka Morgado; Sangria, de Iasmin Alvarez; Sobre Rodas, de Beatriz Santos e Walter Henri; e Sutura, de Larissa Melo.