Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos
TAGs

mobilidade

Patinete em Santos: dicas de rolês incríveis para fazer com eles

Quem vive em Santos ou está sempre pela orla da cidade já viu que os patinetes elétricos passaram a ser parte da rotina dos santistas. Tem crianças, adultos, idosos e até a galera engravatada andando de patinete em Santos.

E não há mistério no porquê: as empresas que alugam o queridinho do momento apostaram na cidade.

www.juicysantos.com.br - patinetes elétricos em santos

Além disso, andar de patinete em Santos é uma moleza e até mesmo os mais desengonçados conseguem. A cidade é plana, né? E eles são bem rapidinhos e te ajudam a evitar o trânsito que, vamos combinar, está cada vez mais caótico por aqui.

Se você nunca andou de patinete em Santos, dá para fazer isso com equipamentos das seguintes marcas:

Em resumo, todos eles são desbloqueados através do celular. Você baixa o aplicativo, faz um cadastro rápido e lê o QR code. Depois, pode sair acelerando. Aliás, tem que dar um impulso com o pé na hora de partir, viu? E acelera aos poucos. Caso contrário, ele sai em disparada e pode ser um pouco assustador (digo isso por experiência própria!).

Também já vimos bastante gente andando com seus próprios patinetes por aí.

Patinete em Santos: quanto custa

Apesar de o mecanismo ser igual, uma coisa é diferente em cada um dos patinetes: o valor.

A Cinza Urban é uma companhia santista e tem tanto as patinetes quanto as bicicletas. Para andar de patinete em Santos o valor R$ 2 para desbloquear + R$ 0,30 por minuto. Já as bicicletas custam R$ 1,50 a cada 15 minutos (um ótimo valor!).

Já a Uber lançou o serviço da aluguel de patinetes no Brasil aqui em Santos. O valor é R$ 1,50 para desbloquear + R$ 0,75 por minuto de uso e o aplicativo é o mesmo que você usa para pedir carro.

Infelizmente, a Grin (pioneira nos patinetes elétricos no Brasil) encerrou sua operação recentemente nas cidades que cobria.

Como é a experiência de andar de patinete em Santos

Não tem outra forma de explicar como é a experiência de andar de patinete em Santos, a não ser andando né? Por isso, sai do QG do Juicy com a missão de dar uma volta no primeiro patinete que encontrasse. De caro, tenho uma reclamação para fazer: achei que o passeio ficou meio caro.

Andei da esquina da Ana Costa com a Tolentino até o Cine Arte e paguei R$ 7.

Achar o patinete é um pouco complicado, pois o usuário pode deixa-lo basicamente em qualquer lugar. Diferentemente das bicicletas do Bike Santos, por exemplo, que têm os pontos de retirada. Então a dica é: tenha o aplicativo de mais de um no celular. Depois que você encontra, libere o patinete e saia acelerando. Mas daquele jeito que eu disse no início da matéria, tá?

Para finalizar o passeio, use o celular novamente. Então nem pegue o patinete se a sua bateria estiver acabando, vai dar problema.

Feitas essas ressalvas, andar de patinete em Santos é bem gostoso. Os primeiros minutos servem para a adaptação da velocidade e de como ele funciona, mas é bem intuitivo. Se estiver calor, o passeio vai ser ainda melhor, por conta do vento no rosto.

Rolês para fazer de patinete em Santos

Acredito que os patinetes não substituem o meio de transporte que você usa no dia-a-dia (muito por conta do valor). Mas são uma ótima opção para um momento de emergência e para o lazer. Por isso, listei alguns rolês curtinhos que você pode fazer de patinete em Santos no fim de semana ou naquela tarde de folga:

  • Do Quebra-Mar até a Royal;
  • Do Quebra-Mar até o Gonzaga;
  • Do Aquário até a Fonte do Sapo;
  • Do Aquário até o Museu da Pesca;
  • Do Museu Marítimo/do Mar até o Museu da Pesca;
  • Do Sesc Santos (ou Praiamar) até o CPE;
  • Da Moby até o CPE (pós balada, desde que sóbrio para pilotar o patinete);

São todos rolês que demorariam andando e vão ficar bem rapidinhos de patinete. Além disso, ligam lugares mega turísticos em Santos e que você pode conhecer em um dia e sem cansar.

Regras para andar de patinete em Santos

Agora que você sabe como funciona andar de patinete em Santos, quanto custa e até tem sugestão de rolês, vale dizer que existem algumas regras para o uso do equipamento na cidade. De acordo com a resolução 315 do Contran, quando estiver na calçada e velocidade máxima é de 6 km/h e nas ciclovias e ciclofaixas o máximo permitido vai a 20 km/h.

Além disso, os patinetes não podem ser deixados em vias públicas. A penalidade para a prática indevida pode ocasionar multa de R$ 195,23 aplicada à pessoa jurídica.