Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Reabertura do comércio em Santos: o que você precisa saber

reabertura do comércio em Santos já tem data para acontecer: será no dia 11 de junho (quinta-feira).

Na véspera do Dia dos Namorados, o comércio da cidade abre as portas após cerca de três meses sem funcionar. Isso acontece porque, de acordo com o Governo do Estado, a cidade passou para a zona laranja. Ou seja, etapa na qual o contágio do coronavírus ainda precisa de atenção, mas na qual já é possível começar eventuais liberações.

Reabertura do comércio em Santos

O plano de retomada econômica da cidade entrará em vigor. Ou seja, a ideia é que as coisas voltem ao normal de forma gradual. Sendo que, a partir desta quinta-feira, 91% dos estabelecimentos da cidade já devem estar de portas abertas.

www.juicysantos.com.br - reabertura do comércio em santos sp

Já quem planeja dar uma volta no shopping vai ter que esperar mais um pouco – eles ainda não vão retomar atividades.

Também permanecem fechados cinemas, academias de ginástica, bares, restaurantes e similares (que podem atender por delivery), escolas e faculdades. A praia segue interditada.

1. Quem poderá abrir

Em resumo, terão permissão de voltar a funcionar os estabelecimentos dos seguintes setores:

  • Comércio;
  • Escritórios e prestadores de serviços;
  • Concessionárias;
  • Imobiliárias;
  • Igrejas;
  • Hotéis, motéis, pensões e demais serviços de hospedagem;
  • Salões de beleza e clínicas de estética.

2. Mas nem tudo volta ao normal

Apesar de esses locais terem autorização para voltar a funcionar, as coisas ainda não serão como antes da pandemia. Em outras palavras: existem restrições de horário, dias de funcionamento e também de lotação.

De acordo com o divulgado pela Prefeitura, todos os equipamentos devem atender com, no máximo, 30% da capacidade local de seu espaço. Isso serve para evitar aglomerações. Igrejas não devem receber idosos (acima de 60 anos) e salões devem atender apenas com horário marcado. No caso dos hotéis, devem ser aceitos apenas hóspedes corporativos e contratos e moradores com contratos de, no mínimo, 30 dias.

Comércios, escritórios, imobiliárias e concessionárias podem abrir de segunda a sexta-feira, no Centro, e de terça-feira a sábado nas demais áreas da cidade.

Para comércios, o horário será das 13 às 19 horas e os demais podem funcionar das 10 às 16 horas.

3. Higiene redobrada

Além disso, também foram estabelecidas normas no que diz respeito à higiene.

Neste sentido, todos os estabelecimentos em funcionamento devem reforçar a limpeza e desinfecção dos sanitários (além de limitar o número de entradas). Também é necessário que a remoção do lixo aconteça, no mínimo, três vezes por dia.

Os aparelhos de ar-condicionado devem ser limpos todos os dias e a desinfecção das superfícies devem ser feita com cuidado especial.

4. Não esqueça a sua máscara

Se você for às compras, lembre-se: o coronavírus ainda não foi controlado em Santos. A manutenção da reabertura depende do combate efetivo à doença.

Então, o uso de máscara ainda é obrigatório na cidade. Se essa regra não for obedecida você pode ser multado, lembra? Além disso, os estabelecimentos devem oferecer álcool 70% para a higienização das mãos dos clientes. Em locais com mais de 100m² também é obrigatório aferir a temperatura de todos os clientes.

Qual a atual situação do coronavírus por aqui

De acordo com informações da Prefeitura de Santos, na terça-feira (9 de junho), o município passou de 4.793 para 5.091 casos de coronavírus. A cidade contabiliza 193 mortes pela COVID-19 e 24 mortes suspeitas estão em investigação.

Além disso, também é de conhecimento que, nas últimas 24 horas, houve aumento de 3% no número de pessoas com os sintomas na rede hospitalar de Santos. No total, são 463 pessoas internadas, ou seja, 53% dos leitos estão ocupados no momento.

Vale mencionar que um dos índices em que se baseia o plano de reabertura do comércio em Santos é a ocupação dos leitos de UTI.

Na cidade, o número aponta 53% de ocupação nas UTIs. Praia Grande é uma das 10 cidades do Brasil em que a transmissão do vírus ocorre com menor velocidade. São Vicente, ao contrário, está entre as que têm o coronavírus sendo transmitido de forma mais rápida em todo o Brasil.

Os dados serão acompanhados diariamente e revisados às segundas-feiras pelo Governo de SP. Voltou atrás no contágio? Vai para a zona vermelha novamente. 

Como os hábitos das pessoas mudaram após o isolamento

Uma pesquisa do Juicy Santos mosrou que, desde março, houve uma mudança significativa na maneira como as pessoas decidem consumir na quarentena.

Para entender as tendências dessa nova realidade pós-pandemia em Santos, clique aqui para ler a matéria completa e baixar o pdf do estudo.