Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Os números atuais do coronavírus na Baixada Santista: temos 1,41% de infectados

Durante a última reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), uma pesquisa sobre os números do coronavírus na Baixada Santista foi encomendada. Concluída a primeira etapa, o estudo levantou, entre outras coisas, que a incidência do vírus por aqui é baixa.

Temos 23.257 pessoas infectadas pelo vírus na região.

O que representa 1,41% da população. De acordo com a pesquisa, 5.957 destes casos estão em Santos.

Apesar disso, a cidade com maior incidência de COVID-19, proporcionalmente à sua população, é Mongaguá, com 5,48%.

E o que isso significa?

Apesar de a pesquisa, realizada pela Fundação Parque Tecnológico de Santos, apontar que a incidência do vírus está baixa em Santos e região, a conclusão é de que ainda não é possível flexibilizar o isolamento social por aqui. Os pesquisadores também consideram que o uso de máscaras é importante para conter o avanço da doença.

juicysantos.com.br - Números do coronavírus na Baixada Santista

Isso porque o Ministério da Saúde estima que o pico da COVID-19 deve acontecer na primeira semana de junho. Ou seja, até lá, os cuidados devem ser redobrados.

“A gente percebe que as medidas adotadas até agora foram as mais acertadas e imprescindíveis. Se acaso fosse diferente, estaríamos numa situação muito pior. Neste momento, devemos seguir com a estratégia que já adotamos. Não é hora de flexibilizar medidas”, destaca o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

Coleta dos números do coronavírus na Baixada Santista

Está se perguntando como os pesquisadores chegaram a esses números?

Em resumo, o levantamento (feito entre 29 de abril 1º de maio) compreende a coleta de amostras de sangue e aplicação de um questionário.

No total, a pesquisa terá quatro fases. Na primeira, 2.342 testes foram realizados nos moradores das nove cidades da Baixada Santista. Das quais, 33 amostras deram resultado positivo.

As taxas de prevalência são calculadas com base na população de cada uma das cidades e de toda a Baixada Santista.

Além dos exames, os participantes também precisaram responder às seguintes perguntas:

  • Você se considera informado sobre a COVID-19?
  • Fez ou faz uso de máscara?
  • Que tipo de máscara?
  • Está atualmente em isolamento?

As respostas apontam que 61,46% dos participantes está em isolamento e que 94,15% utilizam máscaras. Além disso, 70% dos entrevistados usa o Sistema Único de Saúde (SUS).

As próximas fases serão realizadas em intervalos de 15 dias entre cada uma. Deste modo, em dois meses, 10 mil pessoas passarão pelo teste de coronavírus na Baixada Santista.