Texto porFlávia Saad
Santos (SP)
TAGs

Desperdício zero nas feiras livres em Santos, uma parceria do bem

A fome não pode esperar. Em 2022, o Brasil voltou ao Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas (ONU), depois de 8 anos fora desse triste ranking. Isso porque somos um dos maiores produtores de alimentos do mundo. De acordo com o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia de COVID-19, 33,1 milhões de pessoas não têm garantido o que comer — o que representa 14 milhões de novos brasileiros em situação de fome.

Em Santos, um projeto alia o conceito de desperdício zero à promoção da segurança alimentar de quem não tem comida na mesa.

O Feira Feliz começou em agosto de 2022 com a ideia de coletar hortaliças e verduras que até então seriam descartadas nas feiras livres em Santos.

Sempre às quartas-feiras, perto do Orquidário Municipal, a ação recebe alimentos que iriam para o lixo após a feira e destinam corretamente.

Na lista, estão folhas de alface, repolho, beterraba, couve-flor e agrião, talos de brócolis, cascas de abacaxi e ramas de cenoura, entre outros.

www.juicysantos.com.br - Desperdício zero nas feiras livres em Santos, uma parceria do bemFotos: Isabela Carrari/PMS

Parceria para o bem

Primeiramente, os itens são coletados junto aos comerciantes. Então, a seleção do material é feita na barraca do projeto.

Em seguida, a triagem direciona para um dos três diferentes segmentos:

  • alimentação humana (Mesa Brasil do Sesc Santos);
  • enriquecimento de alimentação animal
  • compostagem para adubo (Orquidário Municipal de Santos).

Em um dia típico, em pouco mais de duas horas de trabalho, o Feira Feliz coletou 66,3 quilos entre folhas, cascas, palhas e verduras. Desse total, 18,1 quilos (27,30%) foram destinados para consumo humano, 6,9 quilos (10,41%) prontos para enriquecimento de alimentação animal e 41,3kg (62,29%) voltados à compostagem.

Veja os dias das feiras livres em Santos

www.juicysantos.com.br - Desperdício zero nas feiras livres em Santos, uma parceria do bem - projeto feira feliz

Por um mundo mais verde

Além dessa ideia incrível, o Feira Feliz também aposta na educação ambiental como ferramenta de empoderamento.

A barraca orienta frequentadores sobre como criar uma caixa de compostagem em casa. O projeto cede gratuitamente pequenas garrafas de biofertilizantes para quem desejar.

www.juicysantos.com.br - Desperdício zero nas feiras livres em Santos, uma parceria do bem

Otávio Lourenço é feirante há mais de 50 anos. Ele foi o primeiro comerciante a contribuir com o Feira Feliz, que hoje tem três barracas ‘parceiras’.

“Fico muito feliz por ajudar esse lindo projeto. E digo que todo mundo ganha com ele, pois minha barraca fica mais organizada depois das doações e sei que todas as folhas vão ser bem aproveitadas. Espero que esse projeto promissor siga crescendo em Santos”, conta. 

A partir de 2023, o Feira Feliz deve ampliar ainda mais as ações de reaproveitamento.

A iniciativa envolve profissionais e voluntários do Programa Composta Santos, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), além de representantes da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Paulista (Unip) e do programa nacional Mesa Brasil, do Sesc.