Aline Brentegani
Texto porAline Brentegani

A bomboniere mais tradicional de Santos

Quem tem mais de 30 anos vai entender a nostalgia deste post. Entender o que é uma bomboniere não só entrega sua idade, como te faz lembrar do gostinho dos salgadinhos de isopor ou das paçocas sem embalagens pegas com guardanapo de bar.

bomboniere em santos

Das muitas coisas que meu marido me apresentou em Santos, a Casinha dos Biscoitos, na Rua Osvaldo Cochrane, 250, foi a que mais me faz lembrar da minha infância e da minha cidade.

São Caetano, assim como a maioria das cidades do interior, tinha muitos locais como esse. As bombonieres eram lugares mágicos para crianças. Alias antes dos anos 90, não haviam tantos doces e salgadinhos industrializados como existem hoje. Comer um salgadinho de “isopor” era tão bom como comer uma Pringles hoje.

bomboniere em santos

A diversão era comprar os produtos a granel. 100, 200, 250 gramas de ovinho de amendoim, por favor!

Outra atração eram os doces de bar: paçoca, pé de moleque, queijadinha. Que criança, hoje em dia, entra num bar para comprar doce? Eu fazia isso muito!

Por isso, se você estiver passando pela região, pare e entre. Reviva essa sensação nessa loja que existe em Santos há quase 30 anos.

bomboniere em santos

Perguntei ao dono se aquela era uma das únicas lojas do gênero em Santos e ele rapidamente negou. Conseguiu me enumerar mais umas 5 próximas a ele. Confesso que vou me manter fiel a ele, porque como toda boa recordação, voltar ao tradicional às vezes é o melhor pra entender quem você é no presente.