Ludmilla Rossi
Texto porLudmilla Rossi
38 anos - Santos

Buenos Aires: dicas

Sempre pensei em dividir dicas de viagens / passeios que fiz. Ao mesmo tempo acho meio egotrip e egolombra ficar dizendo que o passaporte é rodado: coisa de blogueira emergente que age como se viajar fosse sinônimo de status. Hoje, qualquer pessoa consegue (e DEVE) viajar. Os preços das passagens estão mais baixos, o crédito está maior, o dólar um pouco mais amigo… então, todo mundo tá fazendo suas malinhas. Falar que vai viajar não eleva ninguém… mas, no universo dos blogs, dividir suas experiências é sempre uma boa idéia, não? Então vamos às dicas de Buenos Aires.

Eis que a Amanda Serra me contou que embarca para Buenos Aires, Argentina na segunda-feira e achei legal dividir com ela algumas coisas que fiz / achei por lá. Outras meninas que estavam no Juicyday #3 também escolheram a capital argentina para passar as férias. Então, vou reunir minhas aventuras por lá nesse post.

Já visitei Buenos Aires 3 vezes, e cada vez foi única: a primeira vez foi de navio, com a minha avó e ficamos em Buenos Aires por apenas cinco horas. Ou seja, uma judiação ter apenas 5 horinhas para visitar uma cidade tão linda. Para quem gosta de andar MUITO e conhecer cada canto da cidade, descarte a possibilidade de ir de navio. É frustrante.

A segunda vez foi uma viagem romântica. A cidade é perfeita para isso, e aproveitamos para fazer aquele programa de turistão, com direito a todos os pontos turísticos, city tour com guia, e “perrengues turísticos” que eu conto logo mais.

A terceira vez foi uma viagem com uma amigona do peito e o namorado. E foi num esquema mais “vambora”. Alugamos um apartamento lá (pagamos um preço ridiculamente barato), ficamos num bairro menos turístico e mais residencial e vivemos a cidade como alguém que mora lá.

 

PONTOS TURÍSTICOS

Floralis Genérica – a flor de metal de Buenos Aires
É um monumento bem bonito e é legal ficar no Parque de La Flor olhando pro céu, passando o tempo e tirando fotos. Há famílias por lá, crianças correndo como em qualquer parque. Delicioso para descansar as pernas depois de um dia de caminhada.

Zoológico de Buenos Aires
Adoro bichos e o zoo de Buenos Aires foi o primeiro zoológico que fui depois de adulta. É gigante e uma delícia de passear, pois tem bichinhos soltos vivendo em liberdade e uma distribuição que parece um parque mesmo. Para quem ama bichos é um baita programa. É difícil escolher uma foto para ilustrar o Zoo, mas acho que voto nessa aqui:

Acho essa foto tão linda que nem acredito que fui eu que tirei, hehehe!

Parques próximos ao Zôo
Depois de uma baita caminhada pelo zoológico, se você tiver pique visite os parques adjacentes. São bem bonitos, tem laguinhos, aluguel de patins e um climinha a lá Central Park.

Casa Rosada / Plaza de Mayo
São básicos, né gente? Fiz o tour pela Casa Rosada, e é bacana para quem gosta de decoração. O mobiliário é bem bonito e a experiência de estar num imóvel tão grande e dividido é única. Eu pelo menos acho isso. Ali perto tembém tem a Catedral de Buenos Aires, e a arquitetura vale a pena também!

Puerto Madero
Puerto Madero é aquele velho exemplo pra Santos. É uma área que era decadente, foi totalmente revitalizada e hoje é um dos metros quadrados mais caros da capital argentina. Vale uma longa caminhada por lá: no caminho você encontra prédios legais, restaurantes deliciosos, a famosa Ponte de La Mujer (ponte com uma arquitetura legal) e Fragata Sarmiento (que é um museu no mar).

La Recoleta
É um cemitério né gente? Tem esculturas, obras lindas e mausoléus inéditos, mas, no final das contas é um cemitério. Eu gostei porque têm vários gatinhos que moram por lá, e me rendeu boas fotos. Aí também vi o túmulo da Evita (que nem é o mais legal). A dica é: vá uma vez e “evita” perder seu tempo.

 

COMIDA

Medialuñas
Descubra por conta própria o quanto é gostoso viver de medialuñas. Eu nem almoçava pra poder comer mais dessa delícia. É barato e delicioso, puras ou com o famoso dulce de leche argentino.


Carne argentina

Comida lá e barata e um paraíso para os carnívoros. Há restaurantes bem conhecidos como o Siga la Vaca (esquema turistão faminto) – que eu não fui pois todas as vezes que tentamos tinha uma fila imensa, e não dá para perder tempo em fila em uma cidade como Buenos Aires. Se eu fosse você iria conhecer um restaurante que chama El Desnível, que fica em San Telmo. Vive cheio mas não tem filas imensas e é um esquema mais local. Comida deliciosa, exageradamente bem servido. Por 30-40 pesos dá pra comer um prato enorme. O endereço do El Desnível é Defensa 855 em San Telmo. Aqui tem uma resenha bem legal do restaurante.

Café Havanna
Dispensa apresentações. Vá, coma as medialuñas deles (que são as melhores), traga o doce de leite de presente para os amigos, é tudo muito bom! Não vou perder tempo descrevendo pois você vai acabar trombando com um de qualquer jeito. Há vários, em todas as esquinhas. Havanna em Buenos Aires = Starbucks em Nova York.

Puerto Madero
Além de ser um ponto turístico, é um ponto gastronômico. Há vários restaurantes por lá. Se quiser um jantar mais especial , escolha o Puerto Cristal. Peixes, Paella, tudo MUITO bom.

Freddo
Coma o sorvete MÁGICO de dulce de leche. SEM MAIS. E depois venha aqui e me diga o que você achou. Recomendo a que fica perto do Cemitério La Recoleta, é cheio de árvores ao redor.

Café Tortoni
Vintage pacas, o lugar tem shows de tango tradicionais e jantares. Mas o melhor mesmo é o submarino: leite quente com um chocolate em forma de submarino que é delicioso. Veja o site oficial do Café Tortoni.

 

COMPRAS

Rá! Achou que eu não ia colocar compras? Mas é CLARO QUE SIM!

Shoppings
Não fiquei muito tempo nos shoppings, mas fui ao Abasto, Buenos Aires Design e Galerias Pacífico. O Abasto é o mais novo, aquele tipo de shopping que a gente cansa de ver em São Paulo. O Buenos Aires Design anda meio caidinho com algumas lojas fechadas, mas SUPER RECOMENDO para que m ama decoração (como eu!). Tem coisas bem diferentes por lá, vale babar. As Galerias Pacífico são xodó! Amo aquele lugar, pela distribuição, perfume Europeu e arquitetura. É, na minha ótica um ponto turístico travestido de shopping (o que o deixa ainda mais legal). Vá!

VZ Bath & Body
Marca argentina de cosméticos, cremes, shampoos, aromatizadores, sabonetes e tudo isso que a gente gosta! Preços muy amigos e uma variedade imensa de produtos. Arrume um banquinho para o seu namorado sentar, pois certamente você vai passar um tempo lá. Tem em vários lugares em Buenos Aires, inclusive nas Galerias Pacífico.

Feira de San Telmo
Feirinha deliciosa de antiguidades e bugigangas… é uma espécie de Benedito Calixto ampliada que rola aos domingos, começando 9h e acabando às 17h. Não chegue tarde, pois está sempre lotada de gente. É legal almoçar no El Desnível no mesmo dia, fica super perto! Tirei várias fotos na feira, comprei um colar de prata que é xodó, e fiquei tentada a comprar várias outras coisas lá também!

Farmacity
Taí um lugar para colocar o cartão de crédito para funcionar: as farmácias argentinas são ótimas com Vichy, La Roche Posay e Avene por precos mais convidativos do que os do Brasil. Compre seus cremes e MUITA água termal por lá. Além disso, shampoos, filtro solar e hidratantes também compensam – a Farmacity é a Disney porteña dos cosméticos. Tem várias pela cidade, cada uma de um tamanho – entre em todas que puder.

Calle Florida
É a rua do consumo turístico. Eu adoro! Já comprei uma jaqueta de couro maravilhosa lá por menos de R$ 200 (preço que não dá pra cogitar no Brasil). Se você gosta de cashmere, tem boas opções na rua. Na Calle Florida ficam galerias, entre elas a própria Galerias Pacífico, lojinhas variadas e muita gente pra lá e pra cá. Uma coisa de louco nessa rua é perceber como tem brasileiro por lá. Sério, é impressionante, e os vendedores chatinhos tem radar pra pegar brasileiro: eles te param convidando pra subir nas lojas que ficam no andar de cima. Tem que ter aquele faro para saber o que é furada e o que não é. Há também gente vendendo relógios roubados e falsos pela rua. Fique de olho e cuidado com a bolsa. Até pode parecer, mas você não está na Europa, e o cuidado para andar em Buenos Aires é o mesmo que precisamos ter para andar em qualquer cidade grande brasileira. Ficar esperto sempre!

Palermo / Palermo SoHo
As roupas diferentes, jovens estilistas, moda alternativa, arte e decoração estão lá em Palermo. É por onde circulam as pessoas cool e moderninhas, com lojas do mesmo naipe. Las Pepas é uma delas: me apaixonei por um oxford de vinil rosa que não comprei (mas deveria!). Uma das minhas blusas favoritas é de lá e a loja é apaixonante, mas não é baratinha. Por Palermo vale caminhar, olhar vitrines e sentar nos bares e restaurantes dos arredores.

O QUE NÃO VALE A PENA
Comprar MAC por lá. Esqueça. Perfumes precisa dar aquela avaliada, só vale se você não for voltar pelo aeroporto de Ezeiza. Roupas são um pouco mais baratas que no Brasil, mas não se deslumbre. A fama do couro argentino ser barato também é meio grande demais, pesquise!

 

DUTY FREE / SNOP

O duty free, freeshops, paraísos, Snop ou whatever (é tudo sinônimo) merecem um tópico especial. Eu poderia passar horas falando sobre eles, mas vou tentar resumir as dicas. A mais importante é: TOME CUIDADO PARA NÃO PERDER O VÔO. Experiência própria, pois uma vez eu só não perdi o avião porque o vôo atrasou por um motivo inédito (o espaço aéreo estava fechado, hahaha).

Freeshop embarque de Guarulhos
O freeshop do embarque de Guarulhos é pequeno, só compre ali se estiver levando um presente para alguém ou se souber que vai estourar a cota de U$ 500 da volta. Ou se tiver algo que você quer muito.

Freeshop desembarque Buenos Aires – Ezeiza
Também é pequeno, mas é interessante. Tem alguns relógios e produtos diferentes. Vale comprar chocolates e drinks para o hotel, e também comprar aqueles produtos de oportunidade: promoções ou travel sizes variam de semana para semana. Na volta pode não ter mais…

Freeshop embarque Buenos Aires (O MELHOR) – Ezeiza
O melhor, disparado. Eu diria que o melhor de todas as viagens que fiz. Tem de tudo lá: stand da Kiehl´s inclusive! Dá para se perder lá dentro nos corners da Lancôme, Dior, Chanel, YLS, Kiehl´s, Victoria´s Secret, MAC… é muita coisa e muita marca. Deixe para comprar MAC lá, tem lançamentos e estoque recheado. Chegue com muita antecedência no aeroporto, pois você vai precisar de tempo. E muito.

Freeshop desembarque Guarulhos
Pode ser incrível ou uma decepção. Todas as vezes que fui, os estoques estavam meio capengas. Mas ainda assim é “o último suspiro”, para aquele esquecimento ou presente de última hora.

 

PERRENGUES TURÍSTICOS / CUIDADOS IMPORTANTES

Táxi é super barato por lá, vale MUITO a pena. Mas os taxistas são malandros e repassam notas falsas para os turistas. Tem que ficar ligado nisso. Entre pegar táxi e metrô, é legal equilibrar as duas coisas. Durante a noite, sempre opte pelos táxis.

Eu já recebi nota falsa no Café Tortoni! E de um taxista malandro também!

Jamais troque dinheiro na casa de câmbio que fica em frente ao Freeshop da chegada a Buenos Aires. É muito mais caro do que na saída do aeroporto.