Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Comercializa Santos: como funciona o e-commerce grátis para pequenos empreendedores

  • 2
    Shares

Sem os bazares que a gente frequenta e ama, os pequenos empreendedores de Santos estão passando por um momento inimaginável em 2020. Você já sabe disso e, provavelmente, já ouviu sobre a importância de comprar dos pequenos durante a quarentena.

Mas você sabe onde encontrá-los?

O Comercializa Santos vai resolver esse problema

Uma parceria entre a Fundação Parque Tecnológico de Santos (FPTS), a Amazon e o hub de inovação santista Spacemoon vão solucionar esse problema. Unindo forças, eles estão desenvolvendo o Comercializa Santos.

www.juicysantos.com.br - mulher negra empreendedora embala pacote - comercializa santos é plataforma de ecommerce gratuita para pequenos negócios em santos

Em resumo, esse é uma plataforma de e-commerce para empreendedores de Santos. E o melhor: de graça! 

Micro e pequenos empreendedores autônomos da cidade poderão expor, gratuitamente, seus produtos e vender online no portal.

A iniciativa faz parte da retomada econômica de Santos e é uma maneira bem legal de ajudar tanto quem quer vender quanto quem deseja comprar.

A previsão é que o sistema de e-commerce esteja ativo no início de julho.

Para sair do papel, o valor investido foi R$ 90 mil. Sendo que a Amazon, empresa conveniada à FPTS, colaborou com o equivalente a US$ 10 mil em créditos de infraestrutura virtual.

Quero vender meus produtos no Comercializa Santos. Como faço?

Se o seu negócio foi afetado pela crise do coronavírus, pode ser uma boa ideia participar do Comercializa Santos.

De acordo com a divulgação, será bem simples expor produtos no site. Assim que a plataforma estiver funcionando, os interessados só precisarão acessar, fazer um cadastro gratuito e aguardar a liberação.

Os pedidos serão automaticamente encaminhados ao Escritório de Inovação Econômica da Prefeitura de Santos, que fará a administração e homologação das solicitações.

Assim que as vendas forem liberadas, o empreendedor tem autonomia total nas transações financeiras. Ou seja, não paga nenhuma porcentagem pelas vendas feitas no site.

Legal, né?

Apesar de o e-commerce ainda não estar pronto, os interessados em participar já podem começar a pensar em estratégias para as vendas online e a preparar fotos de seus produtos, por exemplo.

Além disso, dá para anunciar no Feito em Santos, perfil no Instagram gerenciado pelo Escritório de Inovação Econômica da Segov, também aberto gratuitamente para pequenos empreendedores da cidade.