Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Dia dos Namorados na quarentena: como ser romântico no isolamento

  • 1
    Share

O calendário marca dia 4 de junho.

É algum dia entre segunda e sexta-feira. Juliana Medeiros não sabe dizer ao certo, mas tem certeza: não é fim de semana. Já são três meses de isolamento social, ou seja, a semana se divide entre dias iguais nos quais ela liga o computador para trabalhar e dois em que passa o dia assistindo séries. Do seu quarto, onde fica a maior parte do dia, parece que é sempre meio-dia.

A luz natural é forte e a fome, constante.

Mas, neste 4 de junho, a situação é outra. Ela e o namorado, Felipe, comemoraram um ano de relacionamento.

www.juicysantos.com.br - como será o dia dos namorados no isolamento social

Comemoração distópica

Juliana mora em Santos. Felipe vive em São Paulo.

Em outras palavras, o casal já sabe como lidar com o tesão neste período de pandemia. Do sexting ao Facetime e até o vibrador controlado a distância. Já tinham provado de tudo. Mas e o romance, como fica?

“Um ano de namoro é uma data importante, né? Imaginava que íamos nos encontrar, jantar em algum restaurante legal e esticar a noite um pouco mais… Só que não rolou”, comenta.

Aliás, não rolou nos modos tradicionais. De acordo com ela, a noite que deveria ser igual aos livros de romance se tornou quase um capítulo de uma distopia sobre o fim do mundo. Os dois pediram o jantar em restaurantes diferentes e comeram enquanto conversavam numa chamada de vídeo. A noite foi longa, mas a Ju não sabe qual perfume o namorado usava e ele não conseguiu entregar a ela o anel de compromisso, como planejava fazer.

Agora tem o Dia dos Namorados na quarentena

Como já provaram um dia especial à distância, Juliana e Felipe decidiram: vão comemorar o Dia dos Namorados só quando a quarentena acabar. O plano é fazer uma viagem romântica, assim que o coronavírus permitir.

Para outros casais, essa ideia não parece muito boa. Por isso, a busca sobre como curtir o Dia dos Namorados na quarentena é grande.

Se você faz parte da turma que quer manter o romance típico do dia 12 de junho, temos uma boa notícia: essa experiência não precisa ser tão Black Mirror quanto você imagina.

É claro que dá para fazer, por exemplo:

  • Um jantar (ou café da manhã) romântico em casa (e à distância);
  • Fazer uma chama de vídeo;
  • Esquentar a noite com texting, nudes e brinquedos sexuais.

Mas o Dia dos Namorados na quarentena também pode ser um momento para escrever uma carta e mandar pelo correio (ou por e-mail), assistir um filme ou passar a noite planejando o primeiro rolê que vocês farão quando estiverem juntos novamente.

A Netflix, por exemplo, tem um recurso no qual duas pessoas podem assistir ao mesmo filme simultaneamente. Se você precisar de dicas de títulos, é só acessar o Instagram do Juicy – nós fizemos uma live sobre o que assistir durante a quarentena e rolaram várias dicas incríveis. Já para aqueles que preferem música, indicamos fazer uma playlist colaborativa no Spotify e pedir um drink ou cerveja no delivery para acompanhar.

“É bem diferente do que a gente imagina. Mas acaba virando uma forma diferente de curtir. Acho que vale a pena, sim. Como nós fizemos isso no início do mês, decidimos mudar no Dia dos Namorados. Não porque foi ruim, mas porque uma data foi bem próxima da outra”.

E se você ainda não comprou o presente do seu parceiro, o guia do Juicy Santos está prontinho para te ajudar nessa missão!