Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 24 anos - Santos

Como funciona o julgamento das escolas de samba?

Uma das manchetes de destaque dessa semana falava sobre a apuração do Carnaval carioca.

A notícia, que ganhou espaço até nos veículos regionais, dizia que o desconto de um décimo que tirou o título da Mocidade Independente de Padre Miguel foi resultado de um erro na hora do julgamento.

Isso fez com que, mesmo passada a folia, uma dúvida sobre a festa viesse à tona: como funciona o julgamento das escolas de samba?

SambaImagem: Reprodução / Anderson Bianchi

Uma turma de santistas se adiantou e já tem a resposta para te dar.

Para isso, acompanhe a web-serie Sambaê. A produção tem como linha de frente as agremiações santistas e se utiliza delas para explicar de uma forma bem simples qual o critério utilizado para dar as notas que a gente vê na TV.

Ao total, nove episódios explicam os quesitos avaliados – um vídeo para cada um deles. Até o momento, os quatro primeiros já estão disponíveis no Youtube.

“A nossa intenção com o projeto é conseguir explicar ao público leigo como as agremiações são julgadas na passarela do samba. Além de, claro, aproveitar para registrar as particularidades de cada uma delas no Carnaval”, explica Kamilli Semenov, diretora da série.

Participam da série documental, gravada no carnaval de 2017 graças a contemplação do 5° FACULT, as seguintes escolas de samba: Vila Mathias, Unidos dos Morros, União Imperial, Brasil, X-9, Amazonense, Unidos da Zona Noroeste, Padre Paulo e Sangue Jovem.

Assista

Se você tem curiosidade de entender os bastidores do carnaval ou simplesmente quer conhecer produtores de Santos, vale a pena assistir.

Os vídeos são lançados semanalmente, no canal do Youtube da Chão de Giz Produções. Para você ter uma ideia do que vai encontrar e já começar a entender como funciona o julgamento das escolas de samba, nós vamos deixar os dois primeiros vídeos aqui: