Juicy Santos
Texto porJuicy Santos
Santos

Onde estão as mulheres nerds de Santos?

Nesses dias, eu estava pensando sobre como o amor por assuntos geek não só me aproximou de mulheres santistas incríveis, como também aproximou minha filha de outras crianças como a Filipa, filha da Flávia Saad, aqui do Juicy Santos.

Santos é uma das cidades mais nerds do país e o que isso significa para as mulheres que curtem cultura pop?

Aqui mesmo no Juicy, ficamos sabendo de lugares e eventos onde nós podemos externar toda nossa nerdice, como o HP Geek Bar’n Burguer, os eventos na Gibiteca de Santos, iniciativas diferentes, como o Steampunk Santos e o anual Santos Criativa Festival Geek – que, neste ano, será realizado entre os dias 14 e 17 de novembro, em diversos pontos do Centro Histórico da cidade.

Mas onde estão as mulheres nerds de Santos?

www.juicysantos.com.br - mulheres e quadrinhos

Mas o fato é que, como estamos cansadas de saber, o meio geek, especialmente em relação aos games e RPG, se revela extremante machista e nada inclusivo.

Justamente por isso, que mulheres como a Sarah Campos (Sahssaricando), Marina Estevão (Geek Santista), Narayana Mamede (Gibiteca de Santos), Laluña Machado (Grupo de Pesquisas de Histórias em Quadrinhos Sonia Luyten e Minas Nerds) e eu (Minas Nerds e integrante da organização do Festival Geek) estamos à frente de ações que visam garantir maior inclusão das mulheres nos meios e eventos.

www.juicysantos.com.br - minas nerds contos lúdicos RPG na gibiteca de santos

Como incluir mais mulheres no universo nerd

Com parceria de pessoas incríveis na Secretaria de Cultura, do Sesc Santos, do Contos Lúdicos e dos sites Cinemaaqui, Sahssaricando e Caderno de Cabeceira, nós ocupamos espaços como a Gibiteca Municipal de Santos para a realização de tardes de jogos, pesquisa em quadrinhos, entre outras atividades que incluem as mulheres nerds de Santos e região.

www.juicysantos.com.br - laluna machado especialista em batman na gibiteca de santos

Um belo exemplo é a criação do grupo de pesquisas de histórias em quadrinhos que se encontra mensalmente na Gibiteca e que leva o nome de uma mulher pioneira nos estudos de quadrinhos no Brasil, a professora Sonia Luyten.

Não só isso, temos nosso espaço garantido no maior evento geek gratuito do país, que nesse ano contará com ainda mais mulheres em sua programação.

Em sua 3ª edição, o evento irá premiar crianças da rede municipal de ensino em um concurso de tirinhas promovido pelo Instituto Mauricio de Sousa.

Duas integrantes do Grupo de Pesquisa Sonia Luyten irão capacitar os professores para ajudarem os alunos inscritos no concurso. Com oficinas sobre as aplicações das HQ em sala de aula, Laluña Machado e eu iremos auxiliar os professores com possíveis dúvidas a respeito da produção das tirinhas.

www.juicysantos.com.br - mulher maravilha na gibiteca

Livro sobre mulheres nas HQs

Além dessas ações, nós duas também lançaremos um livro muito audacioso e inédito no Brasil que está em pré-venda na Amazon durante o mês de setembro: O Mulheres e Quadrinhos. A obra reúne 120 mulheres do Brasil envolvidas com a produção, pesquisa e divulgação de HQ, desde autoras e roteiristas a editoras, letristas, coloristas, jornalistas…

www.juicysantos.com.br - livro mulheres e quadrinhos onde estão as mulheres nerds de santos

Publicado pela editora Skript, o livro de mais de 500 páginas terá um lançamento com várias autoras também durante o Santos Criativa Festival Geek. Vale mencionar: a publicação vai ganhar as ruas após um financiamento coletivo muito bem sucedido, com 157% de arrecadação pelo Catarse.

Tanto as pessoas que o apoiaram antecipadamente como as que comprarem pela Amazon poderão pegar autógrafos e conversar com as participantes e organizadoras.

Pòrtanto, se você é uma mulher nerd, não deixe de acompanhar e participar dos eventos que ocorrem em nossa região pelas páginas indicadas e pelo Juicy Santos.

Espero encontrá-la em breve em algum desses espaços. Bora?

*Daniela Marino é mestra em Comunicação pela ECA – USP, editora do site Minas Nerds, integrante do Observatório de Histórias em quadrinhos da ECA/USP e membro da Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial (ASPAS)