Texto porFlávia Saad
40 anos - Santos (SP)

Residência artística no Museu do Café em 2022: veja como se inscrever

Já pensou se suas obras de arte ficassem lado a lado com as de um dos maiores pintores brasileiros? Essa é uma oportunidade para artistas que surge com a Residência Artística no Museu do Café em 2022. A instituição está com inscrições abertas para o programa até o dia 13 de maio.

Os artistas da Baixada Santista podem submeter seus projetos para a elaboração de uma nova obra de arte que complementará os quadros de Benedicto Calixto no Salão do Pregão. Pra quem não sabe, esse é um dos espaços nobres do prédio da Bolsa do Café, que faz 100 anos neste ano.

Neste ano, o Brasil celebra vários momentos importantes da sua história, como o centenário da Semana de Arte Moderna e o bicentenário da Independência. Aliás, a  construção da Bolsa do Café foi inaugurada na mesma data – em 7 de setembro de 1922.

Portanto, o programa de residência artística Santos 2022, do Museu do Café, marca esse momento tão importante e icônico da nossa cultura.

www.juicysantos.com.br - museu do café

Visões do Porto de Santos

Como as obras no museu mostram o Porto de Santos em 1822 e 1922, a ideia é que as telas ofereçam uma visão atual de Santos, concluindo mais um intervalo de 100
anos entre os painéis.

O produto final será a concepção de uma exposição temporária. Ela reunirá diferentes perspectivas atuais do município. Há, inclusive, a possibilidade de a pintura vencedora ser reproduzida em maior escala para compor o acervo do museu.

De acordo com a diretora-executiva do museu, Alessandra Almeida, a iniciativa prevê um processo de construção conjunta com a sociedade, reforçando a ideia de que o ato de preservação é coletivo e compartilhado por todos os públicos, a fim de que estes se sintam refletidos.

“Essas novas manifestações atuarão como remanescente futuro do que estamos vivendo agora, contrapondo-se ao discurso da identidade social das telas já existentes. Queremos incentivar discussões que afirmem a decolonialidade nas práticas museológicas e apoiar o desenvolvimento das artes”, completa.

Como funciona o programa de residência artística do Museu do Café

As 3 fases previstas  do programa de residência artística no Museu do Café são:

  1. Chamamento, visando a coleta de proposta dos artistas, até o dia 13 de maio. Em seguida, há a análise e avaliação dos conceitos pela equipe de curadoria, sendo que 6 artistas passam para a etapa seguinte;
  2. Residência com os artistas escolhidos, que receberão a bolsa para produzir os quadros. Este valor financiará o material e os equipamentos para a realização. Ainda nesse período, que terá duração de um mês, acontecerão duas reuniões com os curadores, para resolução de dúvidas e também algumas das atividades previstas no edital , como conversas com o público e ateliês abertos, em que os visitantes poderão acompanhar a criação das obras;
  3. Por fim, o último estágio será focado na preparação da mostra temporária, que está prevista para inaugurar em 27 de julho e ficar em cartaz por 30 dias. Além das obras campeãs, o espaço oferecerá visitas mediadas pelo setor educativo, com a participação dos profissionais que contribuíram com o programa. Após essa etapa, a comissão julgadora fará a avaliação para definir os vencedores, processo que se desdobrará entre 22 e 26 de agosto.

O resultado dos três primeiros colocados estará disponível no site do Museu do Café.

A iniciativa conta com o apoio da Santos Port Authority, instituição do Ministério de Infraestrutura do Governo Federal que patrocina o programa de residência artística no Museu do Café em 2022.