Victória Silva
Texto porVictória Silva
Jornalista, 25 anos - Santos
TAGs

futebol

Mocinhas no campo de futebol: 5 vezes que elas foram superiores

  • 1
    Share

Antes de mais nada, acalma esse coração fanático por futebol.

A gente não quer rivalizar equipes femininas e masculinas. Mas, às vezes, é necessário lembrar que mocinhas no campo de futebol podem dar um show tão grande quanto os caras. Principalmente, quando o sócio e ex-conselheiro do Santos F.C, Sergio Ramos, diz coisas como:

– Futebol feminino é um lixo.

– Mocinhas no campo de futebol são aquelas que a gente enche de porrada e tira de lá.

– Eu teria futebol feminino no Santos porque é obrigado (…) pegaria um time no Bahamas*, colocaria uniforme bem coladinho (…) poderiam apanhar de 50 a 0 todo jogo. E eu garanto que os torcedores de todos os times torceriam para meu time do Bahamas.

*Bahamas é uma famosa boate de entretenimento adulto em São Paulo

www.juicysantos.com.br - futebol feminino - menina jogando futebol em gramado ao por do sol

Se você não soube do ocorrido, clique aqui para conferir. Nós não vamos dar palco pro cara, mas sim lembrá-lo de algumas vezes que a mulherada deu uma baile nos caras e que provam: o campo de futebol é, sim, lugar para elas.

5 vezes que as mulheres mandaram muito bem no futebol

1. Seis vezes a melhor do mundo

Não poderia ser diferente, a gente vai começar dizendo: Marta foi a melhor do mundo seis vezes.

Além disso, é a maior artilheira da seleção brasileira. Fez nada menos do que 117 gol com a camisa canarinha – só para te dar uma dimensão, Pelé marcou 95.

2. Respeito acima da rivalidade

Claro que quando entram em campo, as atletas querem vencer. Mas o respeito pelas rivais é uma coisa incrível de se ver.

Em 2019, por exemplo, durante o Campeonato de Clubes do Oeste Asiático, as jogadores do time rival cercaram uma atleta palestina para que ela arrumasse o hijab sem ser gravada ou observada pelo público sem o lenço.

3. Sem preconceitos

Em contraste com o futebol masculino, as mulheres não têm problema em assumir seus relacionamentos homoafetivos. E a gente não precisa nem dizer que isso deveria ser regra em qualquer modalidade esportiva, independentemente do gênero, né?

4. E sem passagens pela polícia

Enquanto alguns atletas dos times masculinos são condenados em 2ª instância por estupro ou têm a carreira interrompida por feminicídio, por exemplo, as minas seguem com a ficha limpinha.

5. O campo é, sim, lugar de mocinhas

Vale dizer que fora dos campos, as mulheres também acompanham o futebol. Seja na torcida ou como professoras da modalidade… Enfim, o esporte também é feito para as mulheres. E, aliás, a gente já falou sobre isso aqui no Juicy Santos.

Clique aqui e confira o recado que mulheres que amam futebol têm para dar para a sociedade machista de hoje.