Luiz Gomes Otero
Texto porLuiz Gomes Otero

King Bee and The Stingers faz blues de primeira

Junte um quarteto de músicos experientes com uma vocalista de voz grave e envolvente. Monte uma banda de blues rock. Essa é a receita resumida do grupo King Bee And The Stingers, que acaba de lançar o ótimo álbum Meet Me In Menphis. 

O trabalho conta com algumas releituras de clássicos do estilo e composições próprias.

Os reis da colméia

O grupo traz na formação Ken Meadows (baixo), Mark Menefee (vocal e harmônica), Sarah Menefee (vocal), DK Buchanon (guitarra) e Buddy Mitchell (bateria).

Os músicos já tinham uma relativa experiência quando decidiram unir forças nesse projeto, contando com um trunfo importante – o vocal de Sarah.

www.juicysantos.com.br - King Bee and The Stingers faz blues de primeira

O disco apresenta releituras excelentes de Smokestack Lightining (do mestre Howlin’ Wolf) e Hound Dog (um hit de Elvis Presley transformado em um delicioso blues rock).

Mas há outros momentos muito bons como na energética Buzz Awhile (com um solo maravilhoso de DK) e na tradicional Half a Mind. A faixa título, Meet Me In Memphis, tem um arranjo denso e climático, com resultado acima da média.

Vocal poderosíssimo

A voz de Sarah é um capítulo à parte. Ela mescla o frescor da soul music com o blues tradicional, com um timbre forte e, ao mesmo tempo, envolvente. A cantora se encaixa perfeitamente no conceito que os músicos queriam desenvolver na música.

Me encontre em Memphis com King Bee and the Stingers

Gostei bastante do balanço na faixa Tattooed Love Girl, com um riff simples e ao mesmo tempo marcante.

King Bee And The Stingers é, com certeza, mais um acerto de lançamento no estilo blues rock para os ouvintes.

Portanto, vale a pena conferir, do início ao fim. De preferência, com o volume alto.

Se você curte novos sons e quer saber não só sobre lançamentos nacionais e internacionais, mas também de shows em Santos, não deixe de conhecer a nossa seção Música.