Como escolher moldura?

Ludmilla Rossi

22 de maio de 2012

Ludmilla Rossi

Veja o perfil completo >

Quem pinta ou curte posters (me encaixo nas duas categorias) sempre tem a divertida missão de emoldurar a obra antes de pendurar na parede. Como escolher moldura é a pergunta que sempre persegue os novatos nessa área. Vale também para quem ganhou uma tela, um quadro de presente e precisa arrematá-lo.

Nem sempre é simples: além do desafio de escolher a moldura, há a saga para achar um bom prestador de serviço. Felizmente eu encontrei um e faz uns bons meses que coloco minhas molduras por lá.

Como escolher molduras?

Quem me ajuda no processo de escolha é a simpática Angelina, da Galeria Santista de Arte. Conversei com ela e anotei algumas dicas para os leitores do Juicy Santos.

O mais importante é saber que a moldura é entendida como a roupa do quadro, ou seja, sem moldura o quadro parece nu. Assim como uma roupa deve combinar com o estilo de quem a usa, a relação entre obra e moldura é a mesma: deve casar com cor, tema, essência.

Molduras podem ser aplicadas diretamente na tela / poster / painel, ou pode-se utilizar um passepartout (pronuncia-se “paspartu”) que é “mais uma camada de moldura”. A palavra passepartout é francesa e significa “passar por tudo”. Em artes plásticas, o passpartout te o objetivo de isolar e abrir a obra, dando mais foco para o tema principal.

Em alguns casos dispensam o passepartout, mas é necessário tomar cuidado: se a moldura for aplicada diretamente e não houver equilíbrio, o resultado pode ser um quadro sufocado.

Moldura e passepartout

Um caso prático: comprei esse postal em uma viagem, uma ilustração do rosto da Vênus de Botticelli. O tamanho é pequeno, algo em torno de 13 X 18 cm. Nesse caso é fundamental o passpartout (1), para dar mais imponência e sustância para o quadro. Escolhi uma moldura em madeira lixada (2) bem clarinha e clean e para fechar a montagem e proteger o quadro será adicionado vidro.

O passepartout (madeira ou papel) existe em várias cores e texturas, e é recomendado para telas pequenas, posters, gravuras, tecidos e etc. A escolhe deve combinar com o quadro e a moldura.

Já a moldura é a missão mais divertida pois varia em estilo, material, cor, tamanho, e suas inúmeras características. Geralmente molduras são feitas de madeira, resina ou metais como alumínio.

Não existe necessariamente uma regra que defina qual moldura escolher e a variedade é imensa.

Molduras variadas

Ao contrário do que muita gente pensa, a cor da parede não deve influenciar na escolha da moldura, mas sim o quadro. Também não existe restrição quanto ao tamanho: um quadro pequeno pode sim ter uma moldura grande.

O mais importante é definir se você quer combinar a moldura com o quadro, ou combinar através de um contraste, ou seja, aplicar uma moldura clássica em uma obra moderna e vice-versa.

Pinturas mais acadêmicas por exemplo, demandam molduras douradas e clássicas que acabam iluminando o quadro. Já paisagens ou retratos de natureza ficam ótimos com molduras de madeira natural, criando um contexto bastante harmonioso. As provençais já combinam com imagens mais delicadas e claras.

Exemplos de molduras

Estilos de moldura

1 e 2: clássicas em prata / dourado

3: contemporânea em madeira exposta

4: contemporânea provençal

5 e 6: contemporâneas clean em tons metálicos e laca branca

 

Quanto custa colocar moldura no quadro?

Depende muito da moldura escolhida. As variáveis são o tipo de moldura, se tem passpartout, se tem vidro, tamanho do quadro (molduras são vendidas por metragem, ou seja, quanto maior o quadro, mais caro fica), etc. O valor aproximado é de R$ 100 a R$ 150 para uma montagem completa de uma tela 40 X 50 cm.

Exemplos de moldura

Abaixo dois exemplos de molduras que escolhi e os motivos:

Moldura provençal

Acabei essa tela ano passado em tinta acrílica. Como é uma pintura clara, cheia de tons delicados, optei pela moldura provençal branca. Por ser larga, ela também vai ajudar a dar uma ampliada e mais robustez para o quadro.

Moldura clássica

Ganhei essa gravura de presente (um dos presentes mais legais que já ganhei até hoje), que foi desenhada por dois amigos – Flávia e André. O mais legal é que é impressão digital, mas tem uma texturinhas que dão um ar de tela bem romântica. Cheguei na molduraria meio perdida, sem saber o que ia rolar. E amei a combinação: escolhi um passpartout verde escuro (que é bem diferente diga-se de passagem) e uma moldura dourada estreita com ar clássico. O arremate é em vidro anti-reflexo.

Acho que colocar moldura “fecha” o ciclo da obra e é uma das partes que acho mais legal.

Agradeço à Galeria Santista de Arte pelas ótimas dicas. Quem quiser conhecer os tipos de molduras que eles tem pessoalmente, anota aí:
R. Goitacazes 25 – Gonzaga
Santos / SP

Telefone: (13) 3324-5498